MORADORES FORAM EXPULSOS DE CASA POR FACÇÃO; DOIS SE RECUSARAM E FORAM MORTOS

As cenas se repetiram. Moradores de um condomínio residencial foram expulsos de suas casas por ordem de bandidos membros de uma facção. O fato ocorreu nesta segunda-feira na zona Sul de Fortaleza. Para evitar que os criminosos cumprissem a promessa de matar que não obedecesse às suas ordens, a Polícia Militar fez a escolta das famílias no momento da mudança.

Canindezinho

O fato ocorreu na tarde desta segunda-feira (18) na comunidade 7 de Setembro, um conjunto de casas populares, destinadas às famílias de baixa renda, localizado no bairro Canindezinho, no Grande Bom Jardim. Segundo os moradores, os criminosos da facção que domina a área, a Guardiões do Estado (GDE) deram um ultimato às famílias: teriam que abandonar as casas em até 24 horas.

E assim foi feito. Temendo as ameaças dos criminosos, as famílias foram obrigadas a sair às pressas de suas residências. Muitos sequer tiveram o tempo suficiente para levar toda a mobília.

Segundo ainda fontes do local, as pessoas expulsas teriam sido vistas pelos traficantes e pela facção como “amigas da Polícia” ou informantes e, portanto, não poderiam mais permanecer na comunidade dominada pelo grupo criminoso que ordena execuções sumárias e domina o tráfico de drogas.

Mortes

No fim de semana, ao menos duas pessoas foram mortas por ordem da facção exatamente por não terem cumprido a ordem de saírem definitivamente da comunidade, entregando suas casas para a facção.

Um desses crimes aconteceu na noite de sábado (16), quando bandidos armados com pistolas invadiram uma casa na Rua J e mataram um morador. Já no domingo (17), outro morador foi também assassinado pelos criminosos na Rua São Luís. Tratava-se de um adolescente que foi eliminado na calçada de sua residência.

O domínio da facção no Canindezinho não é coisa nova. Ainda em 2016 as facções começaram a disputar o território e a trocar tiros nas ruas. Em um desses confrontos, ocorrido no dia 14 de junho daquele ano, uma criança acabou sendo ferida e morta, depois de atingida por uma bala perdida. Dois adultos também ficaram feridos.

Na noite de 20 de agosto do ano passado, um comerciante também foi morto na mesma comunidade por desobedecer a ordem da facção e abandonar sua residência e seu estabelecimento. José Luciano Furtado Alves foi executado a tiros. Ele havia saído do Conjunto 7 de Setembro, mas decidiu voltar.

No momento em que parou sua caminhonete na entrada do condomínio, foi fuzilado pelos bandidos da facção GDE. Quatro suspeitos acabaram sendo detidos pela Polícia e encaminhados ao 32º DP.

BFR

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.