APÓS SEIS DIAS SEM ATAQUES, CRIMINOSOS INCENDEIAM CAMINHÃO

Após seis dias sem registros de ataques criminosos no Ceará, um caminhão foi incendiado na Rua Teodomiro de Castro, no Bairro Álvaro Weyne na madrugada desta segunda-feira (4). Segundo o Corpo de Bombeiros, o veículo estava carregado de trigo. A ação aconteceu por volta das 2h40.

O irmão do motorista disse ao Sistema Verdes Mares que a polícia conseguiu ver, através de imagens da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (CIOPS), três homens passando pelo local e ateando fogo no veículo.

Ainda de acordo com o familiar, o motorista passou em casa para fazer uma refeição e estava se preparando para entregar a carga em Tianguá, no Norte do Estado, quando percebeu as chamas. O caminhão não tinha seguro. Já a carga, avaliada em R$ 30 mil, estava segurada.

Durante o incêndio uma rede de telefonia foi atingida e por conta disso a internet ficou sem funcionar . Técnicos foram acionados para fazer os reparos no local. 

O último dia de ataques criminosos foi a terça- feira (29), um no bairro Jangurussu e outro em Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza. Desde o dia 2 de janeiro, foram registrados pelo menos 271 ações coordenadas contra veículos, pontes, viadutos e prédios públicos no Estado.

No início da noite da terça-feira (29), um ônibus que faz a linha Sítio São João/Parque Santa Maria foi incendiado no Conjunto José Euclides, Bairro Jangurussu, em Fortaleza, no início da noite desta terça-feira (29). 

Na mesma noite, por volta das 19h30, um caminhão foi incendiado dentro de uma pedreira na Rua Pedro Adriano, no Bairro Olho D'Água, em Maracanaú. De acordo com a Polícia Militar, cerca de quatro homens entraram no local e atearam fogo no veículo, que estava estacionado. A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) negou que o caso se trate de uma ação criminosa. De acordo com o órgão, câmeras de segurança não registraram a presença de invasores e funcionários da empresa relataram não ter visto ninguém próximo ao caminhão. Mais tarde, a Polícia Militar do Ceará (PCCE) informou que, segundo um laudo da Perícia Forense do Estado do Ceará Pefoce), as causas do incêndio "não estão relacionadas a ataques criminosos, mas sim a um sinistro ocorrido no veículo".

DN

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.