PROPOSTA DA POSSE DE ARMA ESTÁ NA MESA DE BOLSONARO

A flexibilização da posse de armas tem recebido a mesma atenção do início da campanha eleitoral. O presidente Jair Bolsonaro definiu como uma das prioridades do Governo Federal e prepara decreto para a próxima semana. A informação foi revelada, ontem (8), pelo ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, após a segunda reunião ministerial.


Bolsonaro pretende, por meio de decreto, garantir posse de armas de fogo a cidadão sem antecedentes criminais. "O presidente chamou a atenção para algo muito importante, que era de que todos aqueles compromissos de campanha que ele assumiu nas ruas do Brasil, que nós, os ministros, tínhamos a tarefa de materializar. Então, o primeiro que está sendo materializado é a questão da posse de arma", destacou.

Segundo Onyx, o assunto está sendo tratado com o ministro da Justiça e Segurança, Sergio Moro. O decreto diz respeito à posse de arma de fogo. No texto, será esclarecido que se trata de "posse", que permite ao cidadão ter a arma em casa ou no local de trabalho. Já o porte diz respeito à circulação com arma de fogo fora de casa ou do trabalho.

Necessidade

Na semana passada, em entrevista a um canal de televisão, Jair Bolsonaro disse que o decreto vai tirar a "subjetividade" do Estatuto do Desarmamento. De acordo com o presidente, uma das ideias é comprovar a efetiva necessidade com base em estatísticas de mortes por arma de fogo. Assim, moradores de locais com altos índices de mortalidade teriam mais facilidade em adquirir armas.

DN

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.