ONDA DE VIOLÊNCIA DIMINUIU NOS ÚLTIMOS DIAS NO CEARÁ

A onda de violência diminuiu no Estado, durante o fim de semana, mas ainda resiste, apesar dos esforços do Governo em reforçar o policiamento ostensivo e em aprovar leis de combate ao crime organizado no Ceará. Já são 12 dias de ações criminosas, com um total de duzentas e uma ocorrências.

Os criminosos estão investindo em ações grandiosas e têm voltado a atenção para alvos no interior do Estado, longe do forte aparato policial montado na Capital, conforme uma fonte da Inteligência da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

Foi assim que um grupo tentou explodir uma ponte sobre o Rio Choró, em Chorozinho, na BR-116, na madrugada de ontem. A Polícia Militar chegou no momento da ação criminosa e trocou tiros com os suspeitos, mas ninguém foi detido. Os explosivos prejudicaram uma parte da ponte, no sentido interior-Capital, que acabou interditada pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), durante a manhã.

Ainda na madrugada de ontem, criminosos explodiram uma bomba na Ponte do Peixe Gordo, em Tabuleiro do Norte, mas os danos foram mínimos e não comprometeram a estrutura da via, segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). Em Fortaleza, um artefato explosivo foi arremessado contra a 7ª unidade do Juizado Especial Criminal de Fortaleza, mas atingiu apenas uma coluna e uma janela do prédio. Nenhum suspeito foi detido nas duas ações criminosas.

Os poucos ataques ocorridos nos últimos dias têm se concentrado na noite e madrugada. "Durante o dia está mais tranquilo. A violência está pegando mesmo na noite e, principalmente, na madrugada. A curva (de ocorrências) é ascendente na semana, mas no fim de semana muda", avalia uma fonte da Inteligência.

A população segue assustada, mas retoma a sua rotina, aos poucos, durante o dia. No sábado (12), o cenário foi o mesmo. Durante a madrugada e princípio da manhã (5h20), foram registrados ataques a uma torre de transmissão de energia da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), que tombou após uma explosão, no Distrito Industrial, em Maracanaú; e a uma concessionária, na Avenida Washington Soares, no Bairro Edson Queiroz, em Fortaleza, que causou avarias a um total de 24 veículos. À noite, dois automóveis foram queimados em ações criminosas distintas, no Siqueira, na Capital; e em Umirim. Ao menos dois suspeitos pelo ataque no interior foram presos.

Estratégias

O Estado segue se cercando de medidas para combater o crime organizado. Após receber o reforço de mais de 500 homens de tropas federais e de policiais militares da Bahia, Piauí, Pernambuco e Santa Catarina, o Governo sancionou, ontem, novas leis, como a criação do Fundo de Segurança Pública e Defesa Social e da Lei de Recompensa, para incentivar cidadãos a fornecerem informações relevantes à Polícia cearense.

DN

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.