GOVERNADOR DO RIO SUGERE "GUANTANAMO" PARA PRENDER TRAFICANTES

O governador do Rio, Wilson Witzel (PSC), disse na quinta-feira (3) que traficantes devem ser juridicamente classificados como terroristas, receber penas mais altas, de até 50 anos, e ficar confinados em uma prisão como a da Baía de Guantánamo, mantida pelos Estados Unidos em Cuba. 


"Esses que estão de fuzil na mão, nas comunidades, são terroristas; como terroristas devem ser tratados", disse ele, na posse do secretário de Polícia Civil, Marcus Vinícius Braga. "A Lei Antiterrorismo pode dar penas de 50 anos, em estabelecimentos prisionais destacados, longe da civilização. Precisamos ter nossa Guantánamo." Mais cedo, reafirmou a disposição de matar bandidos armados de fuzil, o que tem repetido desde a campanha.

Presidente da Comissão de Segurança da seção fluminense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Breno Melaragno considera "extremamente problemático" enquadrar traficantes como terroristas. Já a pena de 50 anos, afirma ele, pode ser interpretada como inconstitucional.

DN

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.