CHEFE DA CASA CIVIL ADMITE QUE REAÇÃO ERA ESPERADA

O chefe da Casa Civil do governo, Élcio Batista, afirmou nesta segunda-feira (7) em entrevista ao Bom dia Ceará que o Governo do Estado já esperava pelas represálias de chefes de facções criminosas vindos de dentro dos presídios. No entanto, de acordo com Élcio, o governo se preparou para os ataques.
“Desde de 2015, quando o Camilo assumiu, nós começamos a nos preparar justamente para fazer os investimentos corretos na área da segurança pública. Ao longo desses quatro anos, foram feitos esses investimentos. Nós já sabíamos que haveria uma reação do crime organizado relacionado com essas atitudes lideradas pelo Governador Camilo Santana. O investimento na segurança causou isso. Então, a gente se preparou para que isso acontecesse”, disse.

Presos não são separados por facções, garante Élcio Batista

Élcio Batista também ressaltou que os presos são divididos dentro das unidades prisionais conforme o que estipula a lei, e não de acordo com as facções que representam. Ele reforçou que a separação é importante, mas o governo faz esse trabalho seguindo à risca o Código de Processo Penal.

“É importante dizer que estamos separando os presos provisórios e os condenados. Isso é o que diz a lei e é isso que está sendo feito. Estamos separando presos provisórios e presos condenados”, afirmou o secretário, que disse ainda que o governo também está dividindo os detento conforme os delitos cometidos.

Contudo, a afirmação contradiz o que já foi reconhecido por autoridades do governo na gestão anterior de Camilo Santana num documento obtido com exclusividade pelo Sistema Verdes Mares que revelou como a Secretaria de Justiça (Sejus) tem repartido os presos. Em uma apresentação com a marca do Governo do Estado, a Pasta explicou como era feita a divisão das penitenciárias e Cadeias Públicas. 

A Força Nacional chegou ao Estado na sexta-feira (4) e começou a atuar nas ruas na noite do último sábado (5). A expetativa, segundo o chefe da Casa Civil do governo, é para a chegada de mais agentes de segurança vindos dos estados de Pernambuco e Piauí. 

“A expectativa é para a chegada de mais homens. Policiais militares de outros estados de segurança aqui no Estado. Estamos conversando com Pernambuco e o Piauí que também se comprometeram em enviar policiais militares”, concluiu.

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.