VEREADOR DE EUSÉBIO É ACUSADO DE AGREDIR JORNALISTA

O vereador do Município do Eusébio, na Região Metropolitana de Fortaleza (MRF), Francisco Antônio Costa Emiliano, conhecido como ‘Chico do Posto’, foi denunciado pelo Ministério Público do Estado (MPCE) por dupla lesão corporal, ameaça e dano. A acusação aguarda vista do juiz titular da Comarca local, para tornar o político réu na ação penal.

FOTO DE REPRODUÇÃO

Na denúncia, recebida pelo Sistema Verdes Mares, a Promotoria de Justiça do Eusébio conclui que a autoria e a materialidade delitiva estão comprovadas nos autos, diante das declarações das vítimas, dos depoimentos das testemunhas e de vídeos, fotografias e laudos periciais, que comprovam as agressões e os danos materiais. A acusação foi enviada pelo MPCE à Justiça, no dia 3 de outubro.

O episódio investigado pelas autoridades aconteceu na noite de 30 de março de 2017, durante a inauguração de uma escola estadual, localizada no bairro Jabuti, no Eusébio. Conforme os autos, ‘Chico do Posto’ ameaçou e agrediu um jornalista, após vê-lo conversar com uma professora, que tinha interesse de denunciar o político, por uma suposta intimidação ocorrida na tarde daquele dia.

“Se tu quiser saber alguma coisa de mim, tu me pergunta”, teria dito o vereador, que aparentava estar alcoolizado, segundo testemunhas. “Eu não tenho nada para falar com o senhor”, respondeu o jornalista. Neste momento, o político teria desferido um soco no olho do profissional, que caiu e começou a ser espancado com chutes. A vítima disse à Polícia Civil que acreditava que o objetivo do agressor era quebrar sua câmera fotográfica, e que viu uma arma de fogo na cintura do político.

Ainda segundo os autos, uma mulher se aproximou e pediu para o político parar com as agressões. Então, ele teria desferido um soco contra ela e dado cotoveladas no peitoral da mesma. Foi neste momento que o jornalista se levantou, pegou outra câmera fotográfica e começou a filmar o episódio de violência.

As agressões teriam terminado apenas quando assessores do vereador intervieram. O político ainda teria ameaçado o jornalista: “Se tu me perseguir ou fizer qualquer coisa contra mim, eu vou mandar o meu pessoal te matar”. No depoimento à Polícia Civil, o profissional alegou que teve uma perda material de cerca de R$ 50 mil, com os danos causados em seu aparelho celular e em sua câmera fotográfica. A mulher agredida perdeu o celular e os óculos, no momento do tumulto. 

Pena

O vereador pode ser punido pelo Poder Judiciário com até dois anos de prisão. O MPCE ainda deixou de acusar ‘Chico do Posto’ por porte ilegal de arma de uso permitido e injúria, “por não vislumbrar, em relação ao primeiro, indícios mínimos de materialidade capazes de ensejar a persecução penal e, no que concerne ao segundo, por ser delito de ação penal privada”.

Nesta terça-feira (13), o vereador procurou a reportagem para expor sua versão. Conforme ‘Chico do Posto’, tudo se trata de “uma perseguição política iniciada pelo jornalista”, que também segundo o político, seria ligado a um partido da oposição.

“Estava na inauguração da escola quando fui cercado por ele e um grupo de pessoas. Ele disse vários palavrões contra mim, houve um bate boca e covardemente ele me acusa de várias coisas que nunca fiz. Não há prova desses fatos”, disse Francisco Antônio.

O acusado destaca que não estava embriagado no dia do fato e não tinha arma de fogo. “Esse é o primeiro processo que respondo. Acredito que tenha alguém por trás dele pedindo para fazer tudo isso”.

DN

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.