PF INVESTIGA PROPINA DE R$ 4 MILHÕES A ROMERO JUCÁ

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (8) operação que investiga o senador Romero Jucá (MDB-RR) por recebimento de propinas da Odebrecht. A operação foi batizada de Armistício. 


O caso está relacionado à edição, em 2012, de uma resolução do Senado que buscava restringir a guerra fiscal nos portos brasileiros. O texto unificava alíquotas de ICMS praticadas pelos estados. 

Segundo a PF, os pagamentos indevidos, de R$ 4 milhões, teriam pela empreiteira, "que tinha interesse na edição do ato".

O caso foi delatado por três executivos do grupo. Os valores teriam sido entreguem em espécie ao congressista. 

Estão sendo cumpridos nove mandados de busca e apreensão, sendo sete na cidade de São Paulo, um Santos e um em Campo Limpo Paulista.

Segundo um investigador, as medidas miram pessoas ligadas ao senador. Elas foram deferidas pelo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin.

DN

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.