GOVERNADORES DO NORDESTE VÃO DISCUTIR GOVERNO BOLSONARO NESTA QUARTA

Na tentativa de unir forças em prol dos interesses do Nordeste, os nove governadores eleitos e reeleitos da região se reúnem, nesta quarta-feira (21), na sede da representação do Ceará, em Brasília, para alinhar uma pauta de prioridades que serão apresentadas ao presidente eleito Jair Bolsonaro em um novo encontro previsto para dezembro com todos os governadores. 


Segundo o governador do Piauí, Wellignton Dias, a reunião dessa quarta será apenas para organizar as principais prioridades do Nordeste com base na carta que foi entregue ao presidente eleito na última quarta-feira (14), em uma reunião em que sete governadores nordestinos não compareceram.

“Vamos organizar melhor a pauta e queremos tratar de medidas para acelerar o crescimento da economia e a retomada de obras para região, como a ferrovia Transnordestina e Transposição do São Francisco que são obras emblemáticas para evitar desperdícios”, informou.

Segurança

A Segurança Pública vem sendo cotada como uma das principais prioridades diante da criminalidade e do comando das facções nos estados nordestinos. O governador do Piauí reforçou a necessidade de se aprovar um Plano Nacional para Segurança e a criação de um Fundo que proteja as fronteiras para evitar entrada de armas e drogas. “A Segurança é uma pauta que queremos trabalhar”, garantiu.

Outra pauta pactuada entre os chefes do Executivo é a questão daReforma da Previdência, mas não nos moldes da proposta que já está no Congresso, defendida pelo governo Temer. “Queremos ser ouvidos. Defendemos a regra do equilíbrio atuarial e, para isso, há a necessidade de se tratar de uma nova regra. É necessário chegar naquilo que é, de verdade, privilégio”, disse o governador Wellington Dias.

Os governadores nordestinos também devem incluir na pauta comum um pedido de compromisso do presidente eleito com um novo Fundeb, que é o fundo destinado ao financiamento da educação básica, cuja vigência termina em 2020.

Além disso, os governadores devem cobrar do futuro governo aretomada das atividades da Petrobras e dos investimentos na região, devido à grande participação das atividades no produto interno bruto (PIB) dos estados, além do impacto na geração de emprego.

Para aliviar as finanças dos entes federados, o governador do Piaui garantiu que todos os governadores irão pressionar os deputados para aprovação do projeto de securitização das dívidas. A proposta, já aprovada no Senado, prevê a possibilidade de venda dos créditos a serem recebidos pela União, pelos estados e pelos municípios. Ainda precisa ser votada na Câmara.

"O projeto gera oportunidade de recurso sem criar impostos tanto para o estado e municípios, e pode gerar R$ 200 bilhões ou R$ 300 bilhões para União", informou.

Bolsonaro

O presidente eleito Jair Bolsonaro foi derrotado em todos os Estados do Nordeste e a relação com os governadores vem sendo delicada, desde a última reunião em que a maioria dos governadores nordestinos não compareceu por incompatibilidade de agenda.

Em recente entrevista, o futuro ministro de Segurança Institucional General Augusto Heleno informou que Bolsonaro pretende transformar a região Nordeste em uma vitrine de seu governo a partir da retomada de obras paralisadas das administrações petistas.

DN

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.