PF PRENDE 9 PESSOAS SUSPEITAS DE TENTAR ASSALTAR EMPRESA DE VALORES EM FORTALEZA

A Polícia Federal prendeu nesta terça-feira (23) nove homens suspeitos de participarem de uma tentativa de assalto a uma empresa de segurança privada em Fortaleza. A Polícia Federal afirmou que os presos foram encaminhados à Superintendência da Polícia Federal e, em interrogatório, alguns confessaram a intenção de realizar o assalto.


A ação teve a participação de 56 policiais federais incluindo as equipes do Comando de Operações Táticas e do Grupo de Pronta Intervenção da PF, e contou com o apoio da Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSPDS).

Segundo o órgão, os presos "responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de organização criminosa, receptação, uso de documento falso e tentativa de roubo".

A operação

A Polícia Federal frustrou o assalto à sede da empresa que fica na Avenida Pessoa Anta, no Centro da Capital. A PF conseguiu informações sobre a possibilidade de uma quadrilha fortemente armada atacar o local e montou uma campana no início da madrugada desta terça. Por volta de 0h30, os bandidos chegaram em três veículos e tentaram atacar o imóvel.

A PF fez a intervenção rapidamente. Houve perseguição e troca de tiros. Um policial federal e dois suspeitos foram baleados: Fábio da Silva de Sousa, de 33 anos, vulgo "Paulista" e Clemilson Ferreira da Silva de 38 anos, vulgo "Baiano". Os dois deram entrada no Instituto Dr. José Frota - IJF. Nenhum dos três atingidos corre risco de morte.

Rádio comunicadores da PM pararam de funcionar antes da tentativa de furto

Alguns minutos antes do ataque, os rádios comunicadores da Polícia Militar pararam de funcionar. A suspeita é de que o grupo tenha danificado os cabos de fibra ótica na central que fica perto da Secretaria da Fazenda (Sefaz) para evitar a troca de informações entre os policiais. 

Com o dano, os serviços online da Sefaz ficaram fora do ar.

DIÁRIO DO NORDESTE

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.