PREFEITO DE PACAJUS É DENUNCIADO NO MP POR USO INDEVIDO DE VEÍCULOS DO PAC

O prefeito de Pacajus, Bruno Pereira, foi denunciado no Ministério Público do Ceará (MPCE) por uso indevido de veículos do Programa de Aceleração de Crescimento (PAC). Segundo a queixa, o maquinário estaria sendo utilizado para obras em propriedade de familiares do parlamentar. Ao O POVO Online, Bruno Pereira disse que está tranquilo em relação a acusação.


Francisco Moreira, 39, autor da denúncia no MPCE, fez imagens e vídeos de máquinas realizando atividades, em terreno que ele afirma ser de uma empresa particular. As imagens foram divulgadas nas redes sociais e grupos de Whatsapp.

Após o compartilhamento, Francisco Moreira diz que foi alvo de ameaças de morte caso não apagasse o conteúdo. Ele registrou um boletim de ocorrência (B.O) na Delegacia Municipal de Pacajus, a 57,5 quilômetros de Capital. No documento, ele afirma que dois homens desconhecidos foram a sua residência procurá-lo, mas ele se encontrava no trabalho.

Além disso, o morador formalizou na Procuradoria de Justiça dos Crimes contra a Administração Pública (Procap) do MPCE, denúncia contra o parlamentar, por uso indevido de veículos do PAC.

Em nota ao O POVO Online, o secretário de Agricultura, Recursos Hídricos e Pesca da Prefeitura de Pacajus, Francisco Fagner da Costa, nega que o terreno seja de Pedro José, pai do atual prefeito do Município. Ele afirma que a propriedade é da MF Participações e Representações Ltda. O comunicado acrescenta que a filmagem foi realizada no período em que foi autorizado a retirada de material - arisco e barro - cedido pela instituição de forma gratuita.

O secretário ainda diz que os recursos serão utilizados em estrada localizada na comunidade do Pajeú. Além disso, a autorização para retirada do material foi formalizada por meio de ofício. Francisco Fagner acrescenta que não chegou “denúncia formal” sobre ameaças relacionadas a denuncia do episódio.

“Ainda não fomos notificados formalmente sobre a denúncia, mas temos todos os documentos que comprovam que estamos dentro da legalidade”, diz o Bruno Pereira, acrescentando que sofre perseguição política ao seu mandato.

O prefeito do Município explicou que a retirada do material é para “benefício da população”, já que os recursos são utilizados para obras em estradas de Pacajus.

O POVO

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.