HOSPITAL PEDIU À PF QUE INVESTIGUE VAZAMENTO DE FOTO DE BOLSONARO NO CENTRO DE CIRURGIA

A Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora (MG) pediu que a Polícia Federal investigue o vazamento de uma foto do candidato Jair Bolsonaro (PSL) no centro cirúrgico do hospital, o que é ilegal.


A imagem foi tirada logo que ele chegou à unidade, num momento em que houve grande aglomeração de pessoas, e foi veiculada na internet e em meios de comunicação entre cinco e dez minutos depois.

Após a ocorrência, policiais federais que reforçavam a segurança do hospital revistaram os celulares das pessoas presentes, inclusive dos médicos que cuidavam de Bolsonaro.

O centro cirúrgico é grande e tem 13 salas. "Não podemos afirmar se foram nossos colaboradores, se foi médico ou se foram outras pessoas que acompanhavam o Bolsonaro", disse Renato Lounes, presidente da Santa Casa. "Isso não pode acontecer, somos um hospital de excelência", afirmou.

Ele negou que o centro cirúrgico tenha sido fechado com a chegada de Bolsonaro, informação inicialmente publicada em veículos de comunicação.

"Houve o tumulto inicial na chegada dele, que claro que trouxe algum transtorno, mas isso logo foi sanado. Tínhamos nossa segurança lá fora [da sala] para não deixar ninguém entrar porque houve uma tentativa de invasão por um grupo de pessoas da equipe dele."

DIÁRIO DO NORDESTE

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.