DODGE PEDE AO STF PARA SUSPENDER INQUÉRITO SOBRE TEMER

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu nesta terça-feira (25) a suspensão do inquérito que investiga se o presidente Michel Temer (MDB) recebeu propina da Odebrecht em 2014, aberto com base em delações da Lava Jato.


Assim, Dodge não vai apresentar nova denúncia contra o presidente, que já foi alvo de outras duas acusações na Lava Jato.

"O pedido consta em manifestação enviada ao STF (Supremo Tribunal Federal) e deve-se ao fato de o presidente ter imunidade temporária à persecução penal", informa a Procuradoria por meio de nota.

"A Constituição Federal proíbe que o presidente seja denunciado por atos anteriores ao mandato", diz o texto.

Em 2017, Dodge pediu a inclusão de Temer no rol de investigados por entender que "há interesse público em evitar o perecimento da prova e, com ela, da verdade, que justifica a abertura de investigação criminal a ser feita com a maior brevidade possível e no período mais próximo à data do fato apurado".

Temer ainda é investigado em outro inquérito, que apura se ele beneficiou empresas ligadas ao Porto de Santos e que está em fase final de apuração.

DIÁRIO DO NORDESTE

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.