COSTA LESTE DOS EUA SE PREPARA PARA MAIOR FURACÃO EM DÉCADAS

Diante da chegada do furacão Florence, Carolina do Norte, Carolina do Sul, Virgínia e Maryland declararam estado de emergência. Tempestade traz ventos de até 220 km/h e deve atingir categoria máxima.Mais de um milhão de pessoas receberam ordens de deixar suas casas na costa leste dos Estados Unidos diante da aproximação do furacão Florence, tempestade mais poderosa a ameaçar a região em quase três décadas e que deve atingir a região nesta quinta-feira (13/09). As previsões indicam chuvas torrenciais prolongadas e inundações generalizadas.


O governador da Carolina do Sul, Henry McMaster, ordenou que cerca de um milhão de pessoas da região costeira do estado saíssem de suas residências a partir do meio dia desta terça-feira.

Na Virgínia, o governador Ralph Northam anunciou uma ordem de retirada de 245 mil pessoas a partir das 8 da manhã no horário local. Ao menos outras 250 mil pessoas devem ser removidas na Carolina do Norte.

Os governadores dos estados de Carolina do Norte, Carolina do Sul, Virgínia e Maryland declararam estado de emergência.

O presidente dos EUA, Donald Trump, recomendou através do Twitter que os moradores da região se preparassem. "Esta é uma das piores tempestades a atingir a costa leste em muitos anos”, escreveu.

Com ventos de até 220 quilômetros por hora, o furacão de categoria 4, numa escala que vai até 5, está entre o sul e o sudoeste de Bermuda e deve em breve se tornar uma tempestade de categoria 5.

Segundo o Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês), a tempestade deve chegar aos EUA provavelmente pelo sudeste da Carolina do Norte, próximo da divisa com a Carolina do Sul.

O diretor do NHC, Ken Graham, disse que até 38 centímetros de chuva são esperados nas áreas mais afetadas. Caso a tempestade fique retida sobre o continente, deve haver ainda mais precipitação. Até mesmo cidades para o interior da costa devem ser afetadas por falta de energia e enchentes.

"Não é somente a costa", disse Graham. "Quando um sistema como este se move muito devagar, parte da chuva pode cair bastante longe do olho do furacão."

O Florence é a tempestade mais severa a ameaçar áreas continentais dos EUA neste ano e a primeira de sua magnitude nas Carolinas do Norte e do Sul desde 1989, quando o furacão Hugo atingiu Charleston, na Carolina do Sul.

A população local começou a se munir de baterias, lanternas, lonas de plástico e sacos de areia para proteger seus pertences desde sexta-feira, segundo John Johnson, dono de uma loja em Charleston, na Carolina do Sul.

"Não paramos por um minuto", conta Johnson, que conseguiu guardar apenas alguns sacos de areia para fazer uma barricada nas portas da própria loja.

Companhias aéreas, incluindo a American Airlines e a Southwest Airlines, permitiram que passageiros mudassem os planos para se afastar do trajeto da tempestade.

Temperaturas elevadas no oceano impulsionas furacões como o Florence. Ele passará por águas onde as temperaturas vêm alcançando 30 graus Celsius, segundo o especialista em furacões Eric Blake. 

Ao mesmo tempo, outras duas tempestades ocorrem no Atlântico: o furacão Isaac, que deve perder força ao atingir o Caribe, e o Helene, que pode se desviar com direção ao mar aberto.

O POVO

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.