GERALDO ALCKMIN AUMENTA PATRIMÔNIO EM 29%, E VICE DOBRA

O candidato do PSDB à Presidência da República nas eleições 2018, Geraldo Alckmin, aumentou seu patrimônio em 29% nos últimos quatro anos, conforme dados declarados à Justiça Eleitoral nesta quarta-feira, 8, pela campanha tucana. O valor dos bens registrados em nome do ex-governador de São Paulo passou de R$ 1,069 milhão, em 2014, para R$ 1,379 milhão neste ano.


Candidata a vice-presidente na chapa de Alckmin, a senadora gaúcha Ana Amélia (PP) teve um salto ainda maior: de 101%. Ela declarou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) possuir atualmente R$ 5,1 milhões em bens, o dobro da eleição anterior. Em 2014, quando disputou e perdeu a campanha ao governo do Rio Grande do Sul, a senadora havia informado a posse de bens estimados em R$ 2,5 milhões.

A coligação Para Unir o Brasil, formada por PSDB, PTB, PP, PR, DEM, Solidariedade, PPS, PRB e PSD, entregou a documentação dos candidatos ao TSE e aguarda o julgamento do pedido de registro.

A declaração de bens é um requisito legal e deve ser apresentada pelos candidatos com base nos dados informados à Receita Federal anualmente.

Como o jornal O Estado de S.Paulo revelou, o TSE e o Fisco vão monitorar neste ano declarações de políticos que informem quantias altos em dinheiro vivo, como forma de combater o caixa 2 nas campanhas eleitorais. Nem o tucano nem sua vice declararam possuir quantias em espécie. Os patrimônios de ambos são compostos, principalmente, de imóveis, previdência privada e aplicações financeiras.

Além deles, outras três chapas também solicitaram registro da candidatura ao Palácio do Planalto nas eleições 2018. O prazo se encerra no dia 15, próxima quinta-feira.

A primeira foi do PSOL, formada por Guilherme Boulos e sua vice, Sonia Guajajara. Líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, Boulos não declarou ter imóveis em sua primeira disputa eleitoral. Ele informou possuir R.416, equivalentes ao valor de veículos, sem especificação. A vice disse possuir R$ 11 mil aplicados na caderneta de poupança.

O candidato do Patriota, deputado Cabo Daciolo, não declarou bens. Em 2014, quando se elegeu pela primeira vez deputado federal pelo Rio, o ex-bombeiro declarou possuir um carro modelo Nissan Versa, avaliado em R$ 40 mil. A vice dele, Suelene Balduino, do mesmo partido, informou ter R$ 201 mil de patrimônio.

A candidata do PSTU a presidente, Vera Salgado, listou à Justiça Eleitoral a posse de um terreno estimado em R$ 20 mil. O vice dela, Hertz Dias, também do PSTU, declarou ter um apartamento de R$ 100 mil.

O POVO

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.