NOVO MINISTRO DO TRABALHO DE TEMER JÁ FOI AUTUADO 24 VEZES POR IRREGULARIDADES TRABALHISTAS

Mais de duas dezenas de vezes foi autuado pelo Ministério do Trabalho o novo titular da Pasta, Caio Luiz de Almeida Vieira de Mello. Entre os anos de 2005 e 2013, de Mello foi autuado 24 vezes em sete fiscalizações por irregularidades na Fazenda Campestre, onde o ex-desembargador e vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região, em Belo Horizonte, tinha uma plantação de café.


As polêmicas envolvendo o Ministério do Trabalho não são novas. De Mello assumiu o Ministério após a saída de Helton Yomura em 5 de julho, alvo de operação da Polícia Federal. Yomura, por sua vez, assumiu após a deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) ter a posse impedida pelo Supremo por já ter sido condenada pela Justiça do Trabalho.

No caso do novo ministro, as autuações se referem a trabalhadores sem registro em carteira de trabalho, o que não lhes permitiam receber benefícios como FGTS, INSS e férias remuneradas; caso de moradias de empregados próximas da baia dos animais; livre acesso dos trabalhadores a depósito com agrotóxicos que ficava próximo ao refeitório dos funcionários; não fornecimento de equipamento de proteção individual para funcionários; além da precariedade das instalações elétricas e risco de contato acidental com a picadeira.

Em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, o assessor jurídico da Confederação Nacional dos Trabalhadores Assalariados Rurais (Cotar), Carlos Eduardo Chaves Silva, disse que a chance de contaminação dos trabalhadores foi grande.

O Ministério do Trabalho confirmou à reportagem, por meio de nota, que a fazenda do novo ministro foi alvo da inspeção, sendo multada. Ele realizou o pagamento no valor de R$ 46 mil.

O POVO

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.