ESTUDANTES CEARENSES SOLUCIONAM PROBLEMAS REAIS DA INDÚSTRIA EM EVENTO EM BRASÍLIA

Estudantes da Escola Sesi Senai de Educação Básica articulada com Educação Profissional (EBEP) representarão o Ceará na Olimpíada do Conhecimento (OC), que acontece de 5 a 8 de julho, em Brasília. A Olimpíada, realizada a cada dois anos, tem uma grande novidade nesta 10ª edição: por meio da demonstração de uma cidade inteligente e da escola do futuro, em um espaço de 25 mil metros quadrados, a OC 2018 vai mostrar inovações que prometem melhorar a qualidade de vida nos centros urbanos e revolucionar a educação.


Divididos em três equipes, os 11 alunos participarão do Desafio de Robótica e da Mostra de Ciências e Engenharia, duas atividades que ocorrem dentro da programação, no ambiente Escola do Futuro, voltado para apresentar tecnologias e metodologias educacionais de vanguarda.

A quarta revolução industrial deve levar a uma transformação do mercado de trabalho, com uma mudança profunda nos perfis profissionais e o surgimento de novos negócios. Essa realidade tem provocado mudanças profundas nas escolas, uma vez que a educação é o caminho para quem deseja dominar as tecnologias da chamada indústria 4.0.

Desafio de Robótica

No Desafio de Robótica na Indústria, evento demonstrativo organizado pelo Sesi, 48 equipes de estudantes de 14 a 17 anos do Sesi e do Senai desenvolverão robôs para executar missões de forma autônoma em uma arena compartilhada simulando processos de oito segmentos industriais: mineração, panificação, frigorífico, construção civil, máquinas e equipamentos, celulose e papel, veículos automotores e têxtil. 

Os estudantes terão de lidar com situações-problema que fazem parte do cotidiano das empresas tais como gestão de estoques, controle de produção, economia de materiais e inovação tecnológica.

O Ceará será representado pela equipe The Gears, composta por cinco integrantes, estudantes do 2ª ano do Ensino Médio da Escola Sesi Senai EBEP: Davi Silva, Frank Briglia, Lara Cristine Ribeiro, Luca Menezes e Marcos Eduardo Gomes. Desde já, os alunos estão treinando com afinco para ter um bom desempenho na Olimpíada, conciliando a rotina escolar com a preparação para o evento.

Para Davi Rabelo, integrante da equipe, essa é uma oportunidade diferente. “A escola proporciona essa maneira dos alunos estudarem e ao mesmo tempo se divertirem, por meio da robótica, que envolve a matemática, a física e demais conteúdos. Participar de um evento nacional mostrando isso é algo que nos empolga”.

Mostra de Ciências e Engenharia

Na Mostra de Ciências e Engenharia, 48 equipes de estudantes da Educação Básica Articulada com a Educação Profissional (EBEP) do Sesi e do Senai apresentarão projetos de inovação científica e tecnológica para solucionar problemas reais.

Os projetos serão avaliados por uma equipe de especialistas da Universidade de São Paulo (USP) e os estudantes receberão orientações técnicas para melhoria dos processos, fortalecendo a cultura cientifica da inovação e do empreendedorismo.

Duas equipes cearenses participarão da Mostra, com os projetos “Sapato sensor: a independência dos deficientes visuais” e “Trufas futricítricas: uma receita para um organismo carente de vitamina C”.

O primeiro consiste em um sapato bordado com um sensor para auxiliar na locomoção de pessoas com deficiência visual. Para a construção do projeto serão utilizados os seguintes materiais: sapato comum, um sensor utilizado em veículos de marcha ré (este poderá ser o substituto do sensor ultrassônico) um sensor de vibração e uma pulseira (opcional).

Já o segundo consiste na produção de trufas de chocolate com recheio de sabores variados baseados no sabor da gominha de vitamina C: redoxitos. Com isto, os estudantes esperam apresentar um novo caminho para ingerir os nutrientes necessários de uma maneira mais saborosa.

Saiba mais 

Promovida pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e pelo Serviço Social da Indústria (Sesi), a OC2018 deve atrair cerca de 40 mil pessoas entre representantes de empresas, do governo e estudantes. A entrada é gratuita. 

De acordo com o diretor-geral do Senai, Rafael Lucchesi, que também é diretor-superintendente do Sesi, o intuito da Olimpíada é mostrar a necessidade de a indústria inovar constantemente para melhorar a qualidade de vida da população, ser mais eficiente no uso de recursos naturais e gerar melhores empregos e renda.

“No domínio das tecnologias 4.0, a educação assume papel central”, destaca. “Por isso, no evento, serão apresentadas ainda inovações usadas em salas de aula do Sesi e Senai para formar o profissional do futuro e prepara-lo para lidar com um mundo dinâmico de constantes e rápidas transformações”, afirma ele.

O POVO

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.