ALUNOS DE SANTA QUITÉRIA ESTÃO SEM TRANSPORTE POR ATRASO NO PAGAMENTO DOS MOTORISTAS

Há quase uma semana, Adriele Magalhães, de 8 anos de idade, tem faltado à escola. A estudante mora na localidade de Luva, a cerca de 15 quilômetros da sede deste Município do Norte do Ceará, onde fica a Escola de Ensino Fundamental Luiz Demerval de Andrade, a qual ela frequenta.


De acordo com a avó da menina, Raimunda Nicélia de Sousa, as faltas têm sido ocasionadas porque o transporte escolar não tem ido até a localidade. "Minha neta está sendo prejudicada, assim como muitas outras crianças daqui, porque os motoristas têm se recusado a fazer o transporte por atraso no pagamento deles. Até onde sei, não há previsão de quando o serviço vai voltar a ser feito", reclama a dona de casa, visivelmente aborrecida.

Ali perto, na Localidade de Permuta, a sala de aula da Escola Adoralice Damasceno estava quase vazia ontem. Dos 17 alunos da Educação Infantil, apenas seis foram à aula nessa quinta-feira (7).

Atraso

Uma funcionária da escola, que preferiu não se identificar, afirmou que os alunos faltosos foram acometidos por uma gripe forte, não havendo relação entre as ausências e o boicote dos motoristas responsáveis pelo transporte dos estudantes.

Do lado de fora, dois carros que fazem a rota escolar aguardavam a saída das crianças. Um dos motoristas, que também preferindo não se identificar, afirmou que o atraso nos pagamentos já dura quase três meses, o que causou a paralisação no atendimento feito por alguns topiqueiros que circulam na região pela empresa TOPLOC Locações e Serviços.

"Esse tipo de problema tem sido comum nas últimas gestões municipais, é por isso que eu continuo prestando o serviço, mas outros motoristas pararam por não terem condições de manter o carro abastecido. No meu caso, o jeito é negociar com os postos de combustíveis, para pagar, mesmo com atraso", disse o motorista sobre a situação que atingiu estudantes.

As localidades afetadas são: Boa Vista dos Mirandas, Salão, Cacimba Nova, Grossos, Berubú, Ipiranga, Riacho Novo, São Pedro, Nova Brasília, Piabas, Pintada, Mata Fresca, Juá, Bela Vista, Valparaíso, Permuta e Luva, onde mora a menina Adriele Magalhães, citada no início desta matéria.

Pagamento

De acordo com as informações do Portal da Transparência do Tribunal de Contas do Estado (TCE), a Prefeitura de Santa Quitéria pagou, referente ao mês de abril, R$ 243.794, à empresa responsável pelo transporte dos alunos das redes de ensino Infantil e Fundamental, que somam cerca de 7.340.

A previsão é que o dinheiro seja creditado nas contas dos motoristas, nesta sexta-feira (8). Segundo a secretária de Educação de Santa Quitéria, Sandra Araújo, "esse impasse se deu por conta de um corte financeiro feito pelo Tribunal de Justiça do Estado do Ceará (TJCE) para cobrir precatórios da gestão municipal de 1992. A falta desse dinheiro nos atingiu em cheio, em nossa folha de pagamentos. Mas, com esse último repasse aos condutores, 13, das 17 rotas contratadas, já restabeleceram o serviço. Estamos em negociação com o restante para que retornem às atividades".

Débitos

A retirada de quase R$ 2 milhões, das contas públicas municipais para sanar dívidas passadas pegou a gestão de surpresa, segundo o prefeito de Santa Quitéria, Tomás Figueiredo.

"Nós ficamos com dificuldades, não só do transporte escolar. Tivemos de fazer remanejamentos financeiros para cobrir custos. Com apoio de repasses federais e estaduais, esperamos regularizar a situação de pendências da Prefeitura, até o mês de julho. Mas estamos num momento muito delicado em Santa Quitéria e, em um momento como esse, ser surpreendido com o bloqueio de recursos é complicado. Hoje, nossa maior preocupação é não deixar a folha de pagamentos atrasar, assim como manter a atenção de outros serviços, como a Saúde, por exemplo", disse o gestor do Município.

DIÁRIO DO NORDESTE

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.