ACM NETO FAZ ACENO A CIRO GOMES

Salvador. Um dia depois de jantar com o presidenciável do PDT, Ciro Gomes, o prefeito de Salvador e presidente nacional do DEM, ACM Neto, disse, ontem, que a plataforma política defendida pelo pedetista -ligada a pautas da centro-esquerda- não é incompatível com a do Democratas. "Não considero a plataforma do Ciro incompatível com a do Democratas", disse ACM Neto, na capital baiana.


"Foi uma primeira conversa que nós tivemos, de aproximação, de troca de opiniões a respeito do cenário político. É óbvio que, se fôssemos avançar para um diálogo em torno de uma aliança eleitoral, a questão programática seria central. Não há possibilidade de acordo político-eleitoral sem uma confluência programática", afirmou.

Ele ainda minimizou críticas que Ciro fez DEM. Em entrevista a uma rádio, na segunda, o presidenciável chamou o vereador de São Paulo Fernando Holliday (DEM) de "capitãozinho do mato". "Não tenho porque olhar para o passado e simplesmente, em função desse passado, condenar a pessoa. A pessoa pode evoluir, a pessoa pode amadurecer, pode aperfeiçoar suas ideias e pensamentos", afirmou o prefeito.

Já o ex-prefeito de Belo Horizonte e pré-candidato ao governo de Minas, Márcio Lacerda (PSB), saiu em defesa de Ciro, que deixou o congresso de municípios mineiros vaiado na terça. O pedetista se irritou ao ser interrompido quando seu tempo de fala acabou e bateu boca com a plateia, abandonando o evento antes do previsto sob vaias e tensão. A atitude gerou questionamento por parte dos prefeitos na plateia sobre a capacidade de Ciro em assumir um cargo como o de presidente da República.

"Houve um pequeno incidente, mas isso não desmerece toda a história do candidato e suas propostas", disse Lacerda. "Ele foi muito aplaudido também nos momentos em que falou da necessidade de mudar o pacto federativo, de uma reforma tributária, de os prefeitos terem mais protagonismo".

'Simpatia' por Marina

O apresentador Luciano Huck convidou Marina Silva (Rede) para um jantar em sua casa ontem. O objetivo de Huck é apresentar propostas do Agora!, movimento de renovação política do qual faz parte, para serem incorporadas pela ex-senadora em seu programa de governo.

Aliados dizem que Huck, por ora, não deve anunciar apoio oficial a nenhum pré-candidato, mas tem simpatia por Marina.

Alianças de Alckmin

Em busca de adesões, Geraldo Alckmin fez ontem reuniões com dirigentes do DEM, do PTB e do PRB. O tucano decidiu intensificar a ofensiva para se contrapor a Jair Bolsonaro (PSL), e tirar apoios de Ciro. A ideia de Alckmin é vestir o figurino de anti-Bolsonaro, hoje incorporado por Ciro. A estratégia tucana também prevê o reforço da campanha no Nordeste.

DIÁRIO DO NORDESTE

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.