MORRE UNIVERSITÁRIA BALEADA NA CABEÇA A CAMINHO DO TRABALHO EM FORTALEZA

Morreu no início da noite desta quinta-feira (12) a estudante universitária Cecília Rachel Gonçalves Moura, de 23 anos, baleada na cabeça na manhã quando ia à à 3ª Promotoria de Justiça, do MInistério Público Estadual, onde a estudante trabalhava como estagiária. Cecília sofreu uma parada cardiorrespiratória.



A morte da garota foi confirmada às 18h50 desta quinta-feira.

O crime ocorreu por volta das 8h30 desta quinta. Após o tiro, a garota perdeu o controle do veículo e colidiu com um muro na Rua Onofre Sampaio Cavalcante.



Dois homens foram presos, e um adolescente foi apreendido na tarde desta quinta suspeitos de envolvimento no crime. O veículo utilizado pelos suspeitos também foi apreendido.

Eles foram detidos na Rua Capitão Gutemberg, no Bairro Cidade dos Funcionários, após buscas dos policiais.

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social não divulgou a motivação do crime. Uma fonte da Polícia Militar informou ao G1 que trabalha com duas hipótese: homicídio ou latrocínio, que é quando o criminoso rouba e mata a vítima.

O caso é investigado pela delegacia Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa.

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), divulgou a seguinte nota de pesar:

Os membros, servidores e estagiários do Ministério Público do Estado do Ceará se solidarizam, numa manifestação de profundo pesar, com familiares e amigos da estagiária da 3ª Promotoria de Justiça Auxiliar do Crime, Cecília Rachel Gonçalves Moura. Ela faleceu nesta quinta-feira, 12 de abril.

O Ministério Público Federal no Ceará (MPF-CE), onde Cecília também estagiava, divulgou a seguinte nota de pesar:

O Ministério Público Federal (MPF) no Ceará expressa imenso pesar pelo falecimento da estagiária Cecília Rachel Gonçalves Moura, morta nesta quinta-feira, 12 de abril de 2018.
Cecília iniciou o estágio na Procuradoria da República no Ceará no dia 17 de janeiro de 2018. Desde então, atuou no Núcleo Criminal da instituição.
O MPF é grato pela dedicação e comprometimento da estudante universitária durante os três meses de estágio e se solidariza com familiares e amigos neste momento de profunda tristeza e consternação.
O Ministério Público Federal no Ceará confia que as instituições policiais do Estado apurarão célere e rigorosamente o violento ato que ceifou a vida de Cecília.

G1 CEARÁ

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.