MARANGUAPE REGISTRA UMA SEQUÊNCIA DE ASSASSINATOS CRUÉIS E MISTERIOSOS EM 72 HORAS

OMunicípio de Maranguape, situado na Região Metropolitana de Fortaleza (a 27Km da Capital), registrou quatro assassinatos misteriosos nas últimas 72 horas. Entre a manhã de segunda-feira (2) e a noite desta quarta (4), quatro jovens foram assassinados de forma brutal. A Polícia trabalha na investigação dos quatro casos, que vitimaram três adolescentes e travesti.



A sequência das mortes misteriosas começou por volta de 6h41 de segunda-feira (2), quando moradores da Rua Pedro Mendes Vasconcelos, no bairro Novo Maranguape, localizaram o corpo do travesti conhecido como “Elvira”. Ele foi assassinado a golpes de faca e o cadáver encontrado em um matagal.

Logo em seguida, por volta de 10h25, no mesmo bairro, outro corpo foi encontrado com marcas de violência. Era de um jovem identificado como Marcelo. Ele foi assassinado na Rua José Bittencourt da Silva, na comunidade conhecida como Barragem. O cadáver apresentava vários golpes de faca.

Morte na sala de aula

Na tarde desta quarta-feira, bandidos invadiram a Escola de Ensino Fundamental e Médio Eunice Weaver, localizado no quilômetro 15 da Rodovia Senador Almir Pinto, no bairro Pau Serrado, e mataram, a tiros, o estudante Francisco Matheus de Oliveira, 17 anos, aluno do 2º ano do Ensino Médio. O rapaz foi executado sumariamente com vários tiros de pistola em plena sala de aula, na presença do professor e dos demais estudantes.

O crime ocorreu por volta de 13h47, segundo a Polícia. Testemunhas contaram que cinco homens chegaram na escola em um carro. Dois desceram e entraram na escola, indo até a sala de aula onde o rapaz estava. Depois do crime, os bandidos desapareceram e o clima de pânico se instalou no local. As aulas foram suspensas e o corpo do rapaz encaminhado à sede da Perícia Forense do Ceará (Pefoce), na Capital.

“Novinha” assassinada 

O quarto assassinato ocorreu também nesta quarta-feira (4), por volta de 23h27 no Distrito de Tabatinga, onde uma adolescente, identificada como Sheyla Maria Mesquita de Sousa, 16 anos, foi assassinada a tiros depois de arrastada de dentro da casa da avó. A garota morava em Maracanaú e estava passando uma temporada na casa da família. Seu corpo foi encontrado em um matagal apresentando, pelo menos, cinco tiros. O crime é misterioso.

CEARÁ NEWS

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.