SECRETARIA TROCA DIRETOR DE INTELIGENCIA DA POLICIA CIVIL NO CEARÁ

Em meio ao avanço das organizações criminosas, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) resolveu trocar o diretor do Departamento de Inteligência Policial (DIP), da Polícia Civil, exonerando o delegado Renê Andrade do cargo. A informação foi confirmada pelo titular da Pasta, André Costa, durante a sanção da Lei que cria a Vara de Delitos de Organizações Criminosas. Porém, o secretário não deu detalhes sobre a motivação da substituição do delegado.


"A gente está só confirmando o nome, que já foi indicado, para poder anunciar. A motivação é nossa, interna, a gente precisava de uma reformulação, mas é sempre no intuito de melhorar", explicou Costa.

O secretário revelou que haverá também uma reformulação estrutural no DIP, tanto no efetivo como no espaço físico. "A Inteligência vai sair do prédio da Delegacia Geral e vamos levar, provavelmente, para o prédio da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas. Queremos juntar ali quem está no combate ao tráfico, a Inteligência e o Laboratório de Lavagem de Dinheiro".

Ainda segundo Costa, a Pasta contará com informações oriundas de órgãos federais e de outros estados, para investigar lavagem de dinheiro. Para isso, ele destacou a importância da participação da força-tarefa enviada pelo Governo Federal.


Durante o evento ocorrido, ontem, no Palácio da Abolição, tanto o governador quanto o secretário da Segurança se negaram a falar sobre as mortes dos líderes do PCC, em Aquiraz. "Nem a Polícia de São Paulo sabia onde o 'Gegê' estava. As investigações são internas, sigilosas", garantiu Camilo Santana.

O governador voltou a enfatizar que o crime organizado é um problema nacional. "Vou defender a necessidade de se criar um Sistema Único de Segurança. Não basta só o Ministério".

DN

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.