NÚMEROS DE HOMICÍDIOS EM FORTALEZA TRIPLICA NO MÊS DE SETEMBRO

Foram 173 homicídios no mês de setembro apenas na capital cearense. Violência cresceu também em todas as regiões do Ceará, segundo dados oficiais da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social.


Os números da violência tiveram um forte aumento no mês de setembro em todo o Ceará, com elevação maior em Fortaleza. Foram 173 homicídios apenas na capital cearense no mês, mais que o triplo (203%) que no mesmo mês de 2016. De acordo com dados oficiais da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), houve aumento também no número de furtos e assaltos.

Em todo o Ceará, foram 461 assassinatos apenas no mês de setembro, um aumento de 107% em relação ao mesmo mês de 2016, quando o estado registrou 222 homicídios. Houve aumento no número de mortes na Região Metropolitana, com 124 mortes e um crescimento de 138%; interior norte, onde o aumento foi 59%, com 75 mortes; e no interior sul, 89 homicídios, 34% a mais que em setembro do ano passado.

No acumulado de janeiro a setembro, foram 3.696 homicídios, o equivalente à população da cidade de Guaramiranga.

A violência em números

Ceará registra 3.696 homicídios de janeiro a setembro de 2017

Foram 461 assassinatos apenas em setembro

Fortaleza é a região mais violenta, com 173 mortes em setembro

O Ceará tem 44.423 boletins registrados por furto neste ano

Os ataques a bancos e caixas eletrônicos tiveram redução de 20% no ano

A apreensão de entorpecentes quase triplicou no ano, chegando a 5,8 toneladas em 2017

Furtos e crimes contra o patrimônio

Em relação ao número de furtos, foram registrados 44.423 crimes no Ceará de janeiro a setembro, 3,5% a mais que no ano passado. Apenas em Fortaleza 23.738 crimes do gênero neste ano.

Os crimes violentos contra o patrimônio, que incluem assaltos e sequestros, foram 9.765 boletins registrados no Ceará neste ano, sendo Fortaleza a região com maior índice: 5.515 crimes.

Já os ataques a banco, caixa eletrônico e carro-forte teve uma queda nos números acumulados de janeiro a setembro se comparado com o mesmo período de 2016. Neste ano, foram 42 ataques a instituições bancárias e 49 no ano passado. A redução é de 20%.

Prisões e apreensões de drogas e armas

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social divulgou também aumento nas apreensões de armas e drogas e de prisões em flagrantes no Ceará. Até setembro deste ano, foram 5.572 armas apreendidas, mais que os 4.329 armamentos retirados das mãos de criminosos no Ceará de janeiro a setembro do ano passado.

As prisões em flagrante cresceram 18,3% neste ano; sendo 9.690 prisões até setembro do ano passado e 11.464 neste ano.

Número de homicídios por mês no Ceará



G1

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.