GOVERNO TEMER REDUZ A ZERO O DINHEIRO DESTINADOS A POLÍTICAS CONTRA HOMOFOBIA

Os repasses federais para programas voltados para a defesa da comunidade LGBT foram reduzidos a zero pelo governo do presidente Michel Temer (PMDB). A paralisação é confirmada pelo Ministério dos Direitos Humanos, que diz que agora a verba está sendo usada em campanhas de conscientização. 


Para o diretor-presidente da Aliança Nacional LGBTI, Toni Reis, a mudança é uma má notícia. Ele entende que quanto mais os gastos forem direcionados, mais fácil torna-se o monitoramento de políticas públicas.

Um levantamento realizado pela organização Aos Fatos revela que investimentos federais saíram de R$ 3 milhões em 2008 para R$ 519 mil em 2016. Já neste ano, ainda não foram registrados pagamentos em ações contra homofobia.

No governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) existia programa como "Fomento a Projetos de Combate à Homofobia", "Apoio a Serviços de Prevenção e Combate à Homofobia" e "Banco de Dados sobre Cidadania Homossexual e Combate à Homofobia".

No governo Dilma Rousseff (PT), a partir de 2013, foram centralizados recursos em iniciativas contra "Promoção e Defesa dos Direitos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais".


OPOVO

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.