TEMER DIZ QUE NOVA DENÚNCIA DA PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA SERÁ 'SINGELEZA'

Em uma escalada contra Rodrigo Janot, o presidente Michel Temer disse que não está preocupado com uma nova denúncia contra ele e disse que ela será "de uma inépcia grande".

Resultado de imagem para temer na china

A crítica foi feita durante viagem do peemedebista à China, em entrevista concedida à TV Bandeirantes. No dia anterior, o presidente havia afirmado a assessores e aliados que o procurador-geral da República está agindo de forma afoita.

"Eu tenho a mais absoluta convicção de que se vier, será uma singeleza e, para não dizer, de uma inépcia grande. Eu não tenho nenhuma preocupação".

Ele disse que o assunto será tratado por seu advogado, Antonio Mariz de Oliveira, e enfatizou que está "muito bem despreocupado em qualquer hipótese de denúncia".

"Não tenho nenhuma preocupação e estou preocupado em levar o Brasil adiante, que é o que estamos fazendo", afirmou.

A expectativa é de que a PGR (Procuradoria-Geral da República) apresente a nova acusação nesta semana, o que chegou a levar Temer a considerar um retorno antecipado ao Brasil.

Ele foi convencido, contudo, a permanecer na China, até o final do encontro dos BRICS, para evitar uma repercussão negativa, passando a mensagem pública de que estaria apreensivo.

"Eu cogitei, mais ou menos, quem sabe, eu saio na segunda-feira à noite, que será período da manhã no Brasil, chego mais ou menos às 11h e poderei acompanhar a votação (da meta fiscal). Mas simplesmente isso, nada decidido ainda, nada decidido", afirmou o presidente.

Na entrevista, o peemedebista disse ainda que a relação comercial entre Brasil e China é "muito sólida" e afirmou que se considera amigo do presidente chinês Xi Jinping. "Vou ser um pouco ousado, mas praticamente amizade. Você sabe que é a quinta vez que eu me encontro com ele. E nós nos encontraremos pela sexta vez", disse.

Em discurso no Fórum Empresarial do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), Temer disse, ontem, em Xiamen, que no mundo atual "não há espaço para improvisação". "Quem deseja prosperar tem que fazer a lição de casa, tem que se antecipar ao futuro", afirmou a uma plateia de empresários.

Oposição

Enquanto Temer volta a se complicar com denúncia, o ex-presidente Lula segue em franca campanha eleitoral para 2018. Ele disse que a população "não pode permitir que esse país continue assim". "Se preparem, porque faltam apenas 14 meses para as eleições e a gente vai derrubar no voto esse governo golpista".

Segundo o Datafolha, Lula tem 48% das intenções de votos no Nordeste, ante 30% na média nacional. Amanhã, ele encerra sua caravana pelo Nordeste.


DN

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.