RECIBOS APRESENTADOS PELA DEFESA DE LULA TÊM DATAS INEXISTENTES

Dois recibos de aluguel do imóvel vizinho ao do ex-presidente Lula, em São Bernardo (SP), entregues ao juiz Sérgio Moro pela defesa do petista, apresentam datas que não existem no calendário cristão.

Resultado de imagem para Recibos de Lula têm datas inexistentes

Resultado de imagem para Recibos de Lula têm datas inexistentes

O duplex é um dos pivôs de ação penal pela qual Lula responde na Operação Lava-Jato.

Os advogados apresentaram contrato da ex-primeira dama Marisa Letícia com Glaucos da Costa marques, dono do imóvel no cartório. O imóvel, no valor de R$ 504 mil, é tratado pelo Ministério Público Federal como suposta propina ao petista.

Os documentos foram entregues na segunda-feira (25), pela defesa do ex-presidente.

'31 de junho'

Em recibo do suposto pagamento do aluguel, no valor de R$ 4,1 mil, consta que o vencimento seria no dia 31 de junho de 2014 - o mês tem 30 dias.

Em outro recibo, consta a data de 31 de novembro, outro mês que se encerra no dia 30.

O advogado Cristiano Zanin, que defende Lula, minimizou os erros de datas nos recibos de aluguel referentes ao apartamento vizinho ao do ex-presidente, em São Bernardo do Campo.

'Bobagem'

"Isso é uma bobagem. Quem fez o recibo foi o Glaucos (da Costa marques, dono do imóvel), que recebeu o aluguel. E não a dona Marisa (Letícia, mulher de Lula), que estava pagando. Quem paga tem direito à quitação e quem faz o recibo é sempre o locador, que diz ter recebido os valores. Se alguém errou, foi ele", disse o defensor.


DN

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.