POLÍCIA PRENDE QUADRILHA QUE TENTOU RESGATAR 'ALEMÃO' DE PRESÍDIO DO CEARÁ

Uma quadrilha envolvida em roubos de cargas e ataques a bancos foi desarticulada pela polícia. Cinco pessoas foram presas. Os presos, segundo a polícia, fazem parte da quadrilha que tentou resgatar Antônio Jussivan, o “Alemão”, que planejou e executou o furto milionário ao Banco Central, de um presídio na Grande Fortaleza.

Alemão, mentor do furto ao Banco Central (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)

O grupo criminoso, que financiava suas ações ilícitas com dinheiro oriundo de assaltos, foi preso na noite de terça-feira (19).

Os trabalhos de investigação desenvolvidos pela Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas (DRFVC) no sentido de elucidar casos de roubo de cargas no Ceará levaram os agentes de segurança ao paradeiro de um homem de 31 anos, que possuía dois mandados de prisão preventiva em aberto por roubo a banco e responde por homicídio doloso, roubo e porte ilegal de arma de fogo, e outro homem de 30 anos, que responde a uma contravenção penal.

Ataques contra bancos

Eles são apontados pela polícia como cabeças do grupo criminoso e, de acordo com os levantamentos policiais, se preparavam para cometer um delito contra um banco situado no município de Arneiroz, Sertão Central do Estado e também planejavam o duplo homicídio de dois desafetos, em Morada Nova. Eles e outras três pessoas foram capturados na operação policial, realizada na noite de ontem (19).

O primeiro a ser capturado foi um rapaz de 20 anos, que não possuía antecedentes criminais. Ele foi interceptado nas proximidades da comunidade conhecida como “Rosalina”, em Fortaleza, portando um revólver calibre 38. Dando continuidade às investigações, os policiais prenderam o restante do grupo. Dois homens e duas mulheres ambas sem antecedentes criminais. Eles foram localizados em um apartamento que fica no Icaraí, em Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza. Ao todo, com os infratores, os agentes de segurança apreenderam dois carros roubados e com emplacamento clonado, um revólver, quatro pistolas cal. ponto 40 (sendo uma pertencente à Polícia Militar de São Paulo), dois coletes balísticos, um artefato explosivo (que seria usado contra o banco) e munições de fuzil AK-47.

Resgate de Alemão

De acordo com o delegado Fernando Cavalcante, titular da DRFVC, os presos são suspeitos de cometerem roubos a banco e a carro-forte, além de subtraírem veículos e de serem suspeitos de ocorrências de homicídio. Eles também são suspeitos de envolvimento na tentativa de resgate do detento Francisco Jussivan Alves dos Santos, o “Alemão”, da Penitenciária Francisco Hélio Viana de Araújo, que fica em Pacatuba, no dia 8 de agosto deste ano. No celular de um deles, os policiais encontraram mensagens sobre o plano, que foi frustrado pela Polícia Militar, à época, e fotos de fuzis.

Um dos automóveis encontrados com eles foi roubado no Rio Grande do Norte. Um dos suspeitos presos ainda tentou enganar os policiais, apresentando identidade falsa, mas logo a farsa foi descoberta. Um quinto integrante do grupo, um homem de 24 anos, que responde por tráfico de drogas, homicídio e crime contra a administração pública, foi preso no último dia 12.

O grupo criminoso, que financiava suas ações ilícitas com dinheiro oriundo de assaltos, foi desarticulado na noite de terça-feira (19).

Roubo de cargas

O delegado Fernando também explica que a quadrilha é suspeita de roubos de cargas de frango vivo, leite e eletrodoméstico, “utilizando o dinheiro advindo do crime para financiar outros delitos, comprar armas e subsidiar outros comparsas”, detalha. Os trabalhos investigativos sobre eles são realizados há três meses e, as apurações em relação ao envolvimento deles em ocorrências contra instituições financeiras serão continuados pela Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), responsável por apurar casos desta natureza.

Os levantamentos policiais indicam que as mulheres davam apoio logístico ao bando, enquanto os homens executavam as ações. Todos foram encaminhados a DRFVC e autuados em flagrante por associação criminosa, receptação qualificada, porte ilegal de arma de fogo de uso restrito, posse ilegal de arma de fogo e munição de uso restrito e na Lei das Organizações Criminosas. A DRFVC também segue com as investigações.


G1

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.