PAI DE JOESLEY BATISTA VAI ASSUMIR O CONTROLE DA JBS

O conselho de administração da JBS escolheu José Batista Sobrinho, conhecido como Zé Mineiro, como seu novo diretor executivo. Ele vai substituir Wesley Batista no comando do grupo, após a prisão do empresário na última quarta-feira (13). Zé Mineiro é o fundador da JBS e vai permanecer no cargo até abril de 2019, quando terminaria o mandato do filho e da atual diretoria. Seu nome foi aprovado por unanimidade no colegiado, inclusive pela representante do BNDES, a advogada Claudia Santos.

Resultado de imagem para PAI DE JOESLEY BATISTA

Com 84 anos, Zé Mineiro receberá apoio de perto de três executivos: Gilberto Tomazoni, presidente das operações globais da JBS, André Nogueira, presidente da JBS nos Estados Unidos, e Wesley Batista Filho, que recebeu um cargo de diretor estatutário. O fundador ainda dá expediente na empresa todos os dias, apesar da idade avançada.

Embate com BNDES

Com 21% de participação, o BNDES vinha fazendo pressão para afastar os Batista da empresa desde que estourou a delação premiada dos irmãos Joesley e Wesley Batista. O presidente do banco, Paulo Rabello de Castro, disse que "os Batista eram sócios e não donos da empresa".

A família, que considerava a hipótese de indicar um executivo profissional, resolveu endurecer e mostrar ao BNDES que é a "sócia controladora" da empresa. Até 2019, os Batista pretendem preparar a terceira geração para assumir o comando da empresa. Além de Wesley Filho, que chegou a ser cogitado para a presidência, ganhou espaço Aguinaldo Gomes Ramos Filho, neto de Zé Mineiro e filho de Valeri Mendonça Batista Ramos, uma das três irmãs do clã.

Ramos Filho, que trabalhou nas operações da empresa no Uruguai e Paraguai (vendidas ao concorrente Minerva por conta da crise), se tornou membro do conselho de administração no lugar de Wesley Batista.


DN

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.