EM PESQUISA PARA PRESIDÊNCIA LULA LIDERA MESMO SENDO CONDENADO A 9 ANOS DE PRISÃO

Condenado pelo juiz Sérgio Moro e alvo de várias denúncias no âmbito da Operação Lava-Jato, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem a menor rejeição entre os prováveis candidatos à Presidência da República testados pela pesquisa CNT/MDA, divulgada ontem, pela Confederação Nacional do Transporte (CNT).

Cenário politico atual

Os números levam em conta apenas os entrevistados que dizem conhecer o respectivo candidato e revela que todos têm rejeição superior a 50%.

Neste caso, o levantamento feito pela instituição aponta que a rejeição de Lula é de 50,8%, contra 52,2% do deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ), o segundo colocado. A rejeição de Marina Silva (Rede) está no mesmo patamar que a de Bolsonaro, também em 52,2%.

Em seguida, aparecem o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), com 53,6% de rejeição; Geraldo Alckmin (PSDB), com 56%; Ciro Gomes (PDT-CE), com 64,2%.

Atingido pela delação da JBS, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) é o possível candidato com o pior índice "potencial negativo", como a CNT/MDA denomina a chamada rejeição dos candidatos. O mineiro é rejeitado por 72,5% dos entrevistados. A 134ª pesquisa CNT/MDA foi realizada entre os dias 13 e 16 de setembro. Foram ouvidas 2.002 pessoas, em 137 municípios de 25 unidades federativas, das cinco regiões. A margem de erro é 2,2 pontos porcentuais, com 95% de nível de confiança.

Lula venceria as eleições presidenciais em todos os cenários, mostra a pesquisa. Bolsonaro aparece em segundo lugar em todos os cenários testados.

Lula teria hoje 20,2% das intenções de voto espontânea para presidente, ante 16,6% no levantamento de fevereiro deste ano. Em seguida, aparecem Bolsonaro, com 10,9% (ante 6,5% em fevereiro); seguido por Doria, com 2,4% (ante 0,3%).

Mais nomes

Se as eleições fossem hoje, Marina teria 1,5% das intenções de votos espontânea, ante 1,8% em fevereiro, enquanto o governador paulista teria 1,2%, ante 0,7% no levantamento anterior.

Ciro aparece em sexto lugar, com apenas 1,2%, seguido pelo senador Álvaro Dias (Podemos -PR), com 1%; pela ex-presidente Dilma Rousseff (PT), com 0,7%; pelo presidente Michel Temer (PMDB), com 0,4%. Aécio aparece em último, com 0,3%.

A soma de brancos/nulos ou indecisos chega a 48,2% das intenções de voto em setembro, ante 67,8% em fevereiro.

Temer registrou a pior aprovação pessoal e de governo da série histórica da pesquisa CNT/MDA, que começou a ser registrada em julho de 1998. De lá para cá, Temer é o presidente da República com a pior avaliação.

A avaliação negativa do peemedebista alcançou 75,6% neste mês de setembro. Segundo a pesquisa, 84,5% desaprovam o desempenho do presidente.


DN

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.