TEMER CRITICA RODRIGO JANOT E DIZ QUE NÃO TEM TEMOR A LÚCIO FUNARO

O presidente Michel Temer criticou, ontem, a conduta do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e disse que não está preocupado com a delação premiada do corretor de valores Lúcio Funaro.

Resultado de imagem para TEMER

Sem citar o nome do atual responsável pela PGR (Procuradoria-Geral da República), o peemedebista disse que a decisão de fatiar uma acusação para prejudicar o denunciado "não é tipicamente uma função para a estatura de um chefe do Ministério Público Federal". As declarações foram dadas em entrevista ao "SBT Brasil". A expectativa é de que Janot apresente no início de setembro nova denúncia contra o presidente, desta vez com base na delação de Funaro.

"Há procuradores-gerais que entram numa disputa para ver quem ganha. Qual foi a primeira ideia? Vamos fatiar a denúncia. Para que fatiar a denúncia se o inquérito é um só e os fatos estão ali elencados? Foi para dizer: se ele ganhar a primeira, eu venho com a segunda. Se ele ganhar a segunda, eu venho com a terceira. Isso não é tipicamente uma função para a estatura de um chefe do Ministério Público Federal", disse.

O peemedebista disse ainda que não conhece Lúcio Funaro e que não tem nenhuma relação com ele. "Não tenho temor nenhum. Eu nem o conheço. Se eu o conheço, conheço daquele jeito, de cumprimento, mas não tenho nenhuma relação".

Na entrevista, o presidente refutou ainda a possibilidade de deixar o mandato antes do fim para se candidatar a deputado federal, mantendo assim direito a foro privilegiado. "Não tenho nenhuma intenção de me candidatar a nada", disse.


DN

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.