SESSÃO NA CÂMARA É MARCADA POR TUMULTO E ATÉ 'CHUVA DE DINHEIRO'

De chuva de dinheiro falso com o rosto do presidente Michel Temer à destruição de material de protesto governista com dentada, cenas inusitadas se repetiram na sessão da Câmara, ontem. A votação mal tinha começado e um princípio de confusão protagonizado por deputados do PMDB e PT dava o tom da disputa entre os oposicionistas e aliados do governo.

Image-0-Artigo-2277965-1

Foram mais de oito horas ininterruptas de debates, antes da votação, com discursos inflamados e plateia ainda mais exaltada no dia de vitória de Temer.

No início da sessão, os deputados da oposição apareceram exibindo uma mala de dinheiro, em alusão à cena de Rodrigo Rocha Loures, homem de confiança de Temer flagrado carregando R$ 500 mil da JBS . O protesto começou no Salão Verde. Depois, eles entraram no plenário com faixas e gritos de "Fora, Temer".

O deputado Carlos Marun (PMDB-MS), aliado de Temer, não achou graça do protesto planejado para ser bem-humorado.

"Enquanto esse bando de zumbis, cadáveres insepultos, bando de fantasmas ficam vagando pelo Salão Verde, nós vamos continuar governando".

À medida que a sessão avançava, com o aumento dos deputados presentes no plenário, o clima foi esquentando. Houve empurra-empurra e tumulto.

Em meio à confusão, notas falsas de dinheiro estampando o rosto do presidente e a frase "Fora Temer golpista" foram jogadas para cima.

Manifestações

Fora do Plenário, as manifestações contra Temer realizadas em São Paulo e Brasília, ontem, tiveram baixa adesão. Na capital paulista, o protesto ocorreu na avenida Paulista, em frente ao prédio onde fica o escritório da Presidência. O ato convocado pela Frente Brasil Popular, formada por movimentos de esquerda, reuniu poucas pessoas, limitando-se ao espaço da calçada entre o metrô Consolação e a rua Augusta. Ainda assim, a CMP (Central de Movimentos Populares) estimou que 600 pessoas participaram do ato.


DN

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.