QUADRILHA ATIRA CONTRA POLÍCIA E EXPLODE BANCO EM LAVRAS DA MANGABEIRA, NO CEARÁ

Uma quadrilha explodiu uma agência bancária na madrugada desta terça-feira (29), no município de Lavras da Mangabeira, na Região do Cariri. Segundo a Polícia Civil, cerca de 20 homens armados participaram do roubo ao Banco do Brasil da cidade. Este foi o 44º ataque a estabelecimentos bancários no estado neste ano, segundo o Sindicato dos Bancários do Estado do Ceará.

Prédio do banco ficou destruído com o ataque em Lavras da Mangabeira (Foto: Reprodução/TVM)

De acordo com a polícia, os criminosos invadiram a agência por volta de 0h30. Eles atiraram contra as portas de vidro do banco e em seguida detonaram os explosivos. A agência pegou fogo e ficou destruída.

O grupo ainda chegou a atirar contra uma equipe da polícia que foi acionada para atender à ocorrência, mas ninguém ficou ferido. Logo depois do tiroteio, os suspeitos fugiram.

A polícia não informou se houve feridos, nem qual foi a quantia levada pelos bandidos. Dois veículos que haviam sido roubados pelos assaltantes foram recuperados.

Bandidos explodiram agência do banco e depois fugiram.

Equipes do Comando Tático Rural (Cotar), Ronda do Quarteirão e Batalhão de Choque da Polícia Militar e policiais civis de delegacias da região realizam buscas pelo município de Lavras da Mangabeira e cidades vizinhas na tentativa de localizar os criminosos. Até o momento, ninguém foi preso.

Ataque recente contra bancos

O último caso registrado contra agências bancárias no Estado aconteceu na sexta-feira (25), em São Gonçalo do Amarante, quando cinco homens armados com fuzis assaltaram uma agência do Bradesco. De acordo com a polícia, cerca de cinco homens armados com fuzis invadiram a agência pela tarde e anunciaram o assalto. Após a ação, o grupo fugiu em dois carros levando um funcionário como refém.

A vítima foi liberada no mesmo local em que os veículos foram encontrados. Um dos suspeitos foi identificado pela polícia como Bruno Pereira da Costa, e portava um revólver calibre 38. O caso está sob investigação na Delegacia de Roubos e Furtos, em Fortaleza.


G1

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.