NAUFRÁGIO NO PARÁ MATA AO MENOS 10 PESSOAS TINHA CERCA DE 70 PESSOAS A BORDO

Apenas 20 dias após um acidente que deixou nove desaparecidos, outra embarcação naufragou no interior do Pará, no rio Xingu, com cerca de 70 passageiros a bordo, na noite de terça-feira (22). Uma tempestade na região é tratada como principal causa do naufrágio.

Image-0-Artigo-2287016-1

Dez corpos foram encontrados, entre eles o de um bebê. Até ontem, 19 pessoas haviam sido resgatadas vivas.

O barco que afundou fazia transporte clandestino de passageiros, segundo a Arcon, autarquia do governo do Pará responsável por regular o transporte intermunicipal. O órgão diz que já havia notificado o dono do barco, em junho, mas a situação não foi regularizada. A Marinha afirmou que o barco tinha inscrição na Capitania dos Portos de Santarém, mas que mesmo assim deveria se regularizar no órgão estadual. O naufrágio é uma tragédia anunciada, na opinião de usuários desse transporte na região -em geral, feito em embarcações sempre lotadas.

Buscas

O barco-motor Capitão Ribeiro saiu de Santarém, na noite da segunda (21), e tinha como destino Vitória do Xingu (PA), por onde chegam os passageiros que vão a Altamira. A viagem dura cerca de 28 horas, segundo os bombeiros. Em Porto de Moz, o barco recebeu 40 novos passageiros por volta das 18h de terça.

O naufrágio ocorreu em Vila do Maruá, na região conhecida como Ponta Grande, a cerca de 40 km de Porto de Moz. O Corpo de Bombeiros montou uma operação com mergulhadores para localizar as vítimas.


DN

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.