MEMBROS DE FACÇÃO QUE VINHAM DESAFIANDO A POLÍCIA SÃO DETIDOS POR HOMICÍDIOS

Uma operação realizada pela Polícia Militar do Estado do Ceará resultou na captura de cinco pessoas, todos eles na Favela do 'Pau Finin', no bairro Papicu. Segundo a PM, os capturados na tarde de ontem são da facção Guardiões do Estado (GDE). Dentre os suspeitos, há traficantes e homicidas responsáveis por crimes recentes na Capital, segundo a Polícia.


Foram presos por equipes do 22º Batalhão de Policiamento Militar (BPM) Denilson Santos Souza, Paulo Henrique Ribeiro, Francisco Onofre Farias e Diego Alves da Silva. Um adolescente de 17 anos de idade também foi capturado. Todos estariam vendendo drogas no entorno do quartel da PM e seriam responsáveis por pichações nos muros do prédio da PM. Segundo o major Hideraldo Bellini, a operação foi deflagrada após uma série de crimes cometidos ao redor do Batalhão.


 Com a quadrilha foram encontradas pequenas quantidades de cocaína, maconha e crack. Todo o entorpecente vinha sendo comercializado livremente na região. "Eles vêm desafiando a Polícia, colocando siglas de facções no nosso muro e marcando território. Juntamos as denúncias e cercamos a favela para atuar com toda segurança", disse Hideraldo Bellini, que atuou nas capturas.

Três dos cinco suspeitos são apontados pela PM como responsáveis pela morte do taxista Roberto Ribeiro Martins, 46. A vítima foi executada no último sábado (12), na Cidade 2000, enquanto trabalhava. Conforme a PM, Denilson Santos e o adolescente de 17 anos tiveram participação direta na execução. Paulo Henrique teria dado apoio e fornecido a arma.

A investigação aponta que Roberto Ribeiro Martins sabia quem tinha matado recentemente sua filha e seu genro. Com isso, a morte trata-se de 'queima de arquivo'. A Polícia ressalta que o genro do taxista pertencia à facção criminosa rival Comando Vermelho (CV).

"Eles sabiam que o taxista estava disposto a entregar quem matou a sua filha. Aí foram lá e o mataram antes. Ainda tem um foragido que, nós já sabemos que é quem está mandando matar os integrantes das facções rivais aqui na área", afirmou o major Bellini.

Morte a facadas

Um outro homem preso na operação é tido como principal suspeito de um crime, cometido na terça-feira (15), a 50 metros do 22ºBPM. O reciclador Diego Alves da Silva teria matado Francisco Cardoso da Silva com golpes de faca por acreditar que a vítima estuprou uma menina de oito anos de idade.

A Polícia Militar informou que na casa de Diego Alves foram encontradas uma faca e uma camisa sujas de sangue. O suspeito nega a autoria do homicídio e diz que uma outra pessoa entrou na sua residência e escondeu os objetos. Os policiais militares confirmaram o estupro da criança e ressaltaram que vítima morta seria a principal suspeita do crime.

Francisco Onofre Farias é o único capturado que, até então, não é suspeito de nenhum homicídio. Farias foi preso em posse de entorpecentes e deve responder pelo crime de tráfico de drogas. Conforme o major Hideraldo Bellini, ações como a de ontem devem se repetir na comunidade 'Pau Finin' pelos próximos dias. "Precisamos que o cidadão de bem continue denunciando. As pessoas que vivem aqui estão amedrontadas e querem ir embora. Não vamos sossegar e, por determinação do Comando Geral, não vamos cessar as operações", ressaltou o oficial.


DN

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.