HOMEM É PRESO SUSPEITO DE ESTRUPO CONTRA OITO CRIANÇAS NO CEARÁ

Um agente funerário suspeito de abusar sexualmente de três meninas foi preso no dia 11 de agosto último, em Alto dos Honórios, localidade de Cariré, a 290 km de Fortaleza. O homem de 34 anos, que teve a identidade preservada pela Polícia, praticava os crimes no intervalo do almoço, enquanto estava em casa. Autuado por estupro de vulnerável, o acusado já violentava menores de idade "há alguns meses", conforme a titular da Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente (Dececa), delegada Ivana Timbó.

Image-0-Artigo-2283924-1

A investigação chegou ao nome do suspeito a partir de uma denúncia feita à Especializada, ainda no mês passado. A queixa indicava que um morador estaria violentando um grupo de oito crianças. Com as informações preliminares, agentes se deslocaram ao local no dia 27 de julho, data da primeira diligência. Após levantamentos, as vítimas relatadas foram identificadas.

Contudo, os depoimentos das crianças foram colhidos na sede da Dececa, no bairro São Gerardo, na Capital, no dia 3 de agosto. "Aqui nós temos toda uma estrutura para essa oitiva. Nós temos profissionais apropriados, como psicólogas e assistentes sociais. Nós pedimos ao Conselho Tutelar que apresentasse elas aqui. Não seria conveniente que elas fossem ouvidas lá por ser uma cidade pequena", ponderou Ivana Timbó.

Do total de vítimas relatado pela denúncia, três crianças com idades de 9, 10 e 12 anos, confirmaram os abusos por parte do suspeito. "Elas foram bem taxativas e categóricas", afirmou a delegada, salientando também que a Polícia descartou o envolvimento das outras cinco crianças na prática.

Depois de ouvir as vítimas, os policiais retornaram ao Município de Cariré para efetuarem a prisão preventiva do homem, que negou o crime. "Ele disse que as crianças realmente frequentavam a casa dele, mas que a denúncia não procedia. Todas essas pessoas que abusam sexualmente de crianças e adolescentes têm essa característica comum: a veemência da negação".

Cadeia

Ainda em depoimento, o suspeito, casado e pai de uma menina, revelou que, durante a presença das crianças, a esposa sempre estava em casa. O homem foi levado à Cadeia Pública de Sobral e vai responder pelo crime de abuso de vulnerável, com pena de reclusão entre oito a 15 anos. O Conselho Tutelar de Cariré ficará responsável por encaminhar as crianças para assistência psicológica.


DN

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.