MICHEL TEMER EMPOSSA NOVO MINISTRO DA CULTURA

O presidente Michel Temer nomeou e empossou Sérgio Henrique Sá Leitão Filho para exercer o cargo de ministro da Cultura. A nomeação foi publicada, ontem, no Diário Oficial da União (DOU).

Image-0-Artigo-2274288-1

O presidente Michel Temer usou sua fala durante cerimônia de posse do novo ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, para reiterar que o governo está disposto a passar pelas crises.

Em um momento de corte de gastos e aumento de impostos, Temer protagonizou um raro momento de descontração ao dizer que Leitão tinha direito a pleitear recursos e pediu que levasse o pedido aos ministros da Fazenda e do Planejamento.

"Sergio trará ao governo brasileiro a energia que não nos falta. Muitas e muitas vezes, as pessoas acham que vamos ficam combalidos, constrangidos, perturbados, com dificuldades, mas, ao contrario, esses desafios nos vitalizam", afirmou.

Temer exaltou o discurso otimista do novo ministro e disse que sua fala é uma demonstração de que é possível reverter a crise. "A prova mais clara dessa vitalização se revelou no discurso do Sérgio Sá Leitão, que muitas coisas muito adequadamente reivindicou", afirmou, completando que os ministros deveriam receber a sua fala.

Carnaval

Logo no início de sua fala, Temer citou a reunião que ambos tiveram antes da cerimônia com representantes das escolas de samba do Rio de Janeiro e pediu que se busque uma forma de auxilio às agremiações. "A Cultura é um fenômeno universal e o Carnaval faz parte da cultura e do turismo", disse. "Ainda pouco recebi presidentes das escolas de samba e você estará com eles às 15 horas. Vou pedir uma coisa: ajude-os", completou.

As escolas precisam de recursos para tentar garantir a realização do Carnaval do ano que vem. A Prefeitura do Rio reduziu em 50% o repasse das escolas para o desfile de 2018. Ao todo foram cortados R$ 6,5 milhões, o que resulta em R$ 500 mil a menos para cada escola.

Temer lembrou a trajetória cultural do novo ministro, que já presidiu a Ancine e trabalhou na gestão do ex-ministro Gilberto Gil, e disse que é um nome "de cultura e da cultura". "Sergio é o homem da cultura e tem significativa experiência em gestão "afirmou, destacando que seu governo está trazendo para a pasta com a chegada do novo ministro "dinamismo e competência".

Mais tarde, o presidente Michel Temer indicou que poderá injetar um aporte de R$ 13 milhões no carnaval de 2018 do Rio de Janeiro. Em reunião com representantes de escolas de samba, o peemedebista acenou positivamente à reivindicação das agremiações cariocas, que reclamam do corte de recursos por parte da prefeitura.

"O presidente disse que vai suprir os recursos que forem necessários. Nós pedimos uma intervenção federal no carnaval do Rio", disse o deputado federal Pedro Paulo (PMDB-RJ).


DN

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.