FRIO RECORDE LEVA A MORTES NO BRASIL

O Brasil não passa por uma onda de frio tão severa desde 2013, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). O País vem registrando nos últimos dias temperaturas abaixo de zero na região sul, friagem na Amazônia e quedas atípicas nos termômetros até em regiões historicamente quentes, como Nordeste e Centro-Oeste.

Image-0-Artigo-2271744-1

Segundo o instituto, o inverno deste ano chegou com força porque o País não sofre, no momento, a influência do El Niño. Segundo Ingrid Peixoto, meteorologista do Inmet, o País viveu sob o El Niño recordes de temperaturas elevadas e muita seca.

"Agora, é como se o Brasil estivesse vivendo um inverno com cara de inverno sem nenhum bloqueio, o que deixa a estação mais definida", explicou Ingrid.

Em Santa Catarina, a cidade de Bom Jardim da Serra registrou -8,8ºC, a temperatura mais baixa do ano no Brasil às 7h. O vento gelado fez a sensação térmica despencar para -18ºC.

Em Porto Alegre (RS), o amanhecer frio com temperatura na casa dos 2°C, provocou, ontem, o acúmulo de gelo nas asas de cinco aeronaves das Linhas Aéreas Azul no Aeroporto Salgado Filho. Como consequência, os aviões não puderam decolar nos horários previstos.

Vítimas

Entre terça-feira e ontem, duas pessoas morreram em São Paulo e Curitiba (PR). A principal suspeita é de que a dupla não resistiu ao frio. A gestão Doria (PSDB) lamentou, por meio de nota, a morte do morador em situação de rua na capital. Em Curitiba, que registrou a noite mais fria do ano, com -1,3°C, o morador de rua morreu na madrugada de ontem, em uma praça do centro. Segundo o prefeito Rafael Greca (PMN), a vítima recusou acolhimento das equipes de assistência social "por estar fortemente drogada e alcoolizada".

Já o governo brasileiro, por meio do Ministério das Relações Exteriores, informou que acompanha de perto a situação de brasileiros retidos em Bariloche, Argentina, em razão da nevasca que afeta o sul do continente.

Em nota, o Itamaraty informou, ontem, que a Embaixada do Brasil, em Buenos Aires, já fez contatos com autoridades argentinas sobre apoio ao grupo de cidadãos brasileiros retidos em Bariloche, em especial às famílias com crianças.


DN

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.