AÇÃO CONTRA AÉCIO NEVES É ARQUIVADA PELO CONSELHO DE ÉTICA

Por 12 votos a 4, o Conselho de Ética do Senado arquivou o processo contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG) para investigar os R$ 2 milhões que o senador teria pedido à JBS.

Image-0-Artigo-2266017-1

O presidente do Conselho, senador João Alberto (PMDB-MA), já havia arquivado monocraticamente a representação no mês passado. No entanto, ela foi a voto, ontem, e a maioria seguiu o presidente, determinando o encerramento do caso.

Se o processo fosse adiante, Aécio poderia ter seu mandato cassado. A sessão estava lotada, mas Aécio não compareceu.

O senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE) insinuou que senadores foram ameaçados de que, caso aceitassem a continuidade do processo contra Aécio, uma "enxurrada" de representações seria apresentada, atingindo dezenas de senadores.

Na hora de votar, muitos dos que votaram pelo arquivamento citaram que era preciso aguardar o pronunciamento do Supremo Tribunal Federal (STF), onde Aécio é alvo de nove inquéritos. O presidente do Conselho disse que o colega não pode ficar "sangrando" e o elogiou.

Autor da representação junto ao Conselho de Ética, subscrita pela Rede e pelo PSOL, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) lamentou o resultado e afirmou que existe um acordão entre os grandes partidos para salvar os seus. "Saio daqui muito pessimista. Me parece que há dois tipos de julgamento: um contra aqueles que não têm poder político no Senado. Outro contra os que têm maior poder político no Senado. Houve aqui uma troca concreta de favores entre grandes partidos", disse.


DN

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.