VIVIANE SUCURI DOMINA LUTA E DAR ORGULHO O POVO CEARENSE

Uma atuação de tirar o chapéu e fazer valer o nome do Ceará no maior evento de artes marciais mistas do mundo. Única representante do Estado no UFC 212, realizado nesse sábado (3), no Rio de Janeiro, Viviane Sucuri provou que pode ir ainda mais longe do que as 13 vitórias consecutivas na carreira.


Invicta no MMA, a tauaense fez um duelo inteligente contra a americana Jamie Moyle, no card preliminar do evento, para chegar a sua segunda vitória na organização e conquistar o respeito do amantes de um dos esporte que mais cresce no cenário atual. Sucuri teve pela frente uma oponente bastante dura, que participou do TUF 23 no time da campeã da categoria (peso-palha) Joanna Jedrzejczyk. Por sua vez, a integrante da equipe Dragon Kombat tratou de manter o equilíbrio e pontuar nas brechas do jogo de sua adversária, que resistiu bem às várias investidas da cearense.

Com domínio total das ações, Viviane dominou os três rounds, acertou a maioria dos golpes e venceu por decisão unânime dos juízes. Viviane e Jamie fizeram um 1º round eletrizante, apostando na trocação. A cearense se mostrou mais agressiva, acertando vários jabs e diretos, levando clara vantagem no assalto.

Na volta do intervalo, a luta ficou ainda mais a favor de Sucuri, que demonstrou um maior controle do cage e quase conseguiu um knockdown já perto do final do 2º round. Jamie Moyle parecia sentir o desgaste físico e os vários golpes potentes desferidos pela brasileira, mas conseguiu voltar inteira para o último round. O público ainda cobrou mais agressividade no combate, mas Viviane preferiu administrar a vantagem para garantir mais uma vitória para o Ceará.

Reconhecimento

Ao ser anunciada como vencedora, a cearense recebeu o carinho dos fãs e fez questão de agradecer aos técnicos Marcos Batista e Aguinaldo Pitbull, além de todos os membros da equipe Dragon Kombat, da qual faz parte.

Viviane também falou sobre o combate e os seus planos para o futuro no UFC. "Minha estratégia era manter a distância e focar na trocação para evitar que ela levasse para a grade e, em seguida, para o chão, que é o estilo de jogo dela. Eu quero lutar em breve, quero entrar no Top 15, depois no Top 5 e depois, claro, buscar o cinturão, que é o que todo atleta de alto rendimento procura. Eu não escolho adversário, mas quero sempre enfrentar alguém melhor", completou a 'baixinha arretada', que a partir de agora tem tudo para entrar no top 15 da categoria peso-palha do Ultimate.

Sacrifício

A vitória de Viviane Sucuri foi ainda mais valorizada pelo fato de ela ter de superar as dores no joelho, que a incomodavam desde os últimos treinos. Foi então que as 'mãos de pedra', como se referiu o comentarista do Canal Combate, Marcelo Alonso, decidiu apostar na força e simplesmente encurralar sua adversária com total domínio do combate.

Sucuri e equipe ainda fizeram questão de agradecer ao apoio do Diário do Nordeste, que desde o início da sua preparação acompanhou seus passos, acreditou no seu trabalho e, segundo ela, foi 'pé quente' no UFC 212.

UFC Rio em imagens




Adrenalina total na Jeunesse Arena. Foi o que se viu durante o evento desse sábado (3). Entre os melhores momentos, a redenção do fenômeno Vitor Belfort, que voltou a vencer no Ultimate, o grande triunfo da potiguar Claudinha Gadelha, que derrotou a polonesa Karolina Kowalkiewicz logo no 1º round e a fúria de Paulo Borrachinha, que fez mais uma vítima (Oluwale Bamgbose) no Ultimate.

DN

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.