TEMER DOOU DINHEIRO PARA CANDIDATO COTADO A RELATAR DENÚNCIA DA PGR

O presidente Michel Temer (PMDB) doou R$ 100 mil à campanha de 2014 do deputado Alceu Moreira (PMDB-RS), nome atualmente mais cotado para relatar a denúncia na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) que a Procuradoria-Geral da República deve apresentar à Câmara nos próximos dias. Com informações da Folha de S. Paulo.

Alceu Moreira

A doação foi feita em dois cheques de R$ 50 mil com registro na prestação de contas do parlamentar no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A primeira metade foi repassada pela pessoa jurídica "Eleições 2014 Michel Elias Temer Lima". Apesar de o nome estar errado na prestação de contas, o CNPJ registrado no site é mesmo o da campanha do então vice-presidente, segundo informações públicas da Receita Federal.

Os outros R$ 50 mil foram doados pela própria pessoa física, o presidente Michel Miguel Elias Temer Lulia. O CPF registrado é o do peemedebista. 

Alceu Moreira também recebeu R$ 200 mil da direção nacional do PMDB oriundos da BRF, concorrente da JBS, cujas delações baseiam a denúncia que deverá ser apresentada pela PGR. Ele recebeu ainda R$ 30 mil da Braskem, ligada à Odebrecht, além de R$ 50 mil da própria empreiteira. Outros R$ 40 mil foram depositados via "comitê financeiro único".

O deputado que poderá relatar o processo de Temer é citado na delação premiada do executivo da JBS Ricardo Saud. Segundo o empresário, o parlamentar foi destinatário de um pagamento de R$ 200 mil em espécie em 2014.

Outro lado

A assessoria do deputado Alceu Moreira disse que a relação com Michel Temer é "política e partidária" e que as doações foram recebidas de forma "espontânea, legal e declarada". 

Segundo a assessoria, Alceu "não recebeu nenhum recurso da JBS" e que o delator da empresa reitera "não se tratar de propina".


DN

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.