DETENTA MORRE APÓS ATEAR FOGO NA PRÓPRIA CELA E VÍDEO MOSTRA GUARDA GRITANDO: SE MATA LOGO

Um vídeo feito na Delegacia de Monte Mor (SP) mostra um guarda municipal gritando com a mulher que se queimou gravemente após atear fogo na própria cela no dia 31 de maio. As imagens foram divulgadas nesta segunda-feira (19). A detenta estava hospitalizada em Campinas (SP), com pelo menos 60% do corpo queimado. Ela não resistiu às complicações e morreu neste sábado (18).


"É uma palhaçada mesmo, né? Se quer se matar, se mata logo de uma vez. Não fica com palhaçada não. Fica aí", diz o guarda para a mulher que teve o corpo queimado.

Regina Celia Alves dos Santos Rodrigues tinha 47 anos e havia sido presa por furto. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), os guardas estavam no local para registrar a ocorrência, quando o incêndio ocorreu, e a gravação foi feita por outro guarda.

Como o caso se deu dentro da delegacia, a Polícia Civil investiga a conduta dos profissionais, com o acompanhamento da Corregedoria da Polícia Civil. "Demais informações não podem ser repassadas devido ao segredo de justiça decretado", diz a nota oficial.

De acordo com a Prefeitura de Monte Mor, os guardas envolvidos no caso estão cedidos para a delegacia da cidade. Em nota enviada à EPTV, a administração informou que aguarda a "notificação do delegado responsável pelo caso para que providências administrativas sejam tomadas".

Na data do incidente na delegacia, familiares da mulher relataram à reportagem da EPTV que ela tinha problemas psiquiátricos e que já passou por diversas internações.

Socorro

A detenta foi socorrida ao Hospital de Monte Mor, sob escolta, e no dia 1 de junho foi transferida para o Hospital Irmãos Penteado, em Campinas. De acordo com a coordenação do Centro de Queimaduras da unidade, Regina deu entrada em estado grave.




G1

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.