QUATRO GOVERNADORES DO PAÍS CORREM RISCO DE SOFRER IMPEACHMENT APÓS DELAÇÃO DE JBS

O governador Camilo Santana é um dos que está enrolado; não por atitude própria, mas por causa de Cid Gomes.


Após as delações da JBS, na Operação Lava Jato, quatro governadores foram alvos de pedidos de impeachment nos últimos dois dias. Estão com dor de cabeça neste momento: Camilo Santana (PT) no Ceará; Reinaldo Azambuja (PSDB) no Mato Grosso do Sul; Ivo Sartori (PMDB) no Rio Grande do Sul; Raimundo Colombo (PSD) em Santa Catarina.

Por aqui, como o Ceará News 7 noticiou, o pedido foi protocolado nessa terça-feira (23), na Assembleia Legislativa, pela bancada de oposição ao Governo. O encaminhamento do pedido foi feito pessoalmente pelos deputados Odilon Aguiar, Capitão Wagner, Roberto Mesquita, Fernanda Pessoa e Leonardo Araújo.

Entenda

Camilo ficou enrolado após um dos donos da JBS, Wesley Batista, ter afirmado que Cid Gomes teria solicitado R$ 20 milhões para a campanha do petista em 2014. De acordo com o empresário, o secretário de Estado Arialdo Pinho e o então deputado federal Antônio Balhmann, que hoje faz parte do secretariado estadual, teriam dado sequência à cobrança do valor.

O pedido de impeachment contra Camilo citou a Lei de Responsabilidade fiscal que prevê punição por “não tornar efetiva a responsabilidade dos seus subordinados, quando manifesta em delitos funcionais ou na prática de atos contrários à Constituição”.

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.