QUARTO ASSESSOR DE TEMER PEDE DEMISSÃO DO GOVERNO

O ex-deputado federal e assessor especial do presidente Michel Temer, Sandro Mabel (PMDB-GO), pediu demissão do cargo na noite desta terça-feira (23). O pedido ocorre no mesmo dia em que operação da Polícia Federal prendeu o assessor presidencial Tadeu Filippelli (PMDB-DF) em investigações acerca das obras do estádio Mané Garrincha, no Distrito Federal. As informações são do portal G1.

Sandro Mabel

Mabel era um dos assessores que faziam interlocução entre o Congresso e empresários e despachavam no terceiro andar do Palácio do Planalto. Segundo fontes ouvidas pela reportagem, o assessor era um dos interlocutores do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) junto ao governo, algo que Mabel nega. 

A saída do assessor é a quarta do grupo que era composto pelo deputado federal afastado Rodrigo Rocha Loures, José Yunes e Tadeu Filippelli. Os três estão envolvidos em casos diferentes de corrupção.

O Ministério Público de Goiás disse à reportagem que já havia requisitado instauração de um processo que mira Sandro Mabel sobre supostos pagamentos ilícitos feitos por ex-executivos da Odebrecht, em 2010. Na época, o assessor de Temer era candidato a deputado federal e teria recebido R$ 100 mil por meio de recursos não contabilizados.

DN

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.