POLICIAIS CIVIS ASSEDIADAS SEXUALMENTE NO CEARÁ TERÃO ATENDIMENTO ESPECIALIZADO

A partir de denúncias de mulheres assediadas sexualmente e moralmente dentro de Corporações da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), a Pasta irá lançar um projeto de atendimento e combate ao crime. Ontem, na cerimônia de comemoração dos 209 anos da Polícia Civil, o secretário André Costa contou que a queixa acerca do assédio entre militares é antiga e preocupa o Governo.

Image-0-Artigo-2245058-1

De acordo com o titular da Secretaria, o projeto é inédito no Brasil e está em fase de discussão. Mesmo sem prazo para começar, já se sabe que o atendimento às vítimas deve ser feito por psicólogos e pela Coordenadoria de Direitos da Mulher do Gabinete do Governador.

"Com certeza vamos precisar trazer pessoas de fora. É um tema difícil de ser discutido dentro das Polícias. Não queremos ficar escondendo os problemas que existem. A policial deve saber a quem pode procurar, a quem deve recorrer e ter uma orientação", afirmou André Costa.

Para o secretário, no militarismo há um risco ainda maior de haver impactos na profissão, advindos de assédio de superiores. Ele conta que o mecanismo de atendimento foi pensado a partir de mulheres que o procuraram para relatar casos e afirmaram não saber como proceder. "Isso me preocupou bastante e tomei a iniciativa de criar um mecanismo de atendimento, de orientação e de defesa dessas profissionais", afirmou.

Sobre a punição para quem praticar o assédio moral ou sexual, o secretário afirma que vai variar de caso para caso, conforme a gravidade. "Às vezes vai acontecer uma realocação do servidor, ou uma orientação sobre mudança de procedimento, podendo chegar até uma apuração por Processo Administrativo Disciplinar (PAD) ou até judicial. O que a gente quer é dar condições para as profissionais terem como agir nas situações de assédio", afirmou o titular da Segurança Pública do Estado.

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.