MORRE COBRADOR CADEIRANTE QUE TEVE 90% DO CORPO QUEIMADO EM FORTALEZA

O cobrador José Nunes de Sousa Neto, que teve 90% do corpo queimado durante um ataque a um coletivo em Fortaleza, morreu na manhã desta segunda-feira (8), de acordo com o Instituto Doutor José Frota (IJF).


O Sindicato das Empresas de Ônibus lamentou e divulgou uma nota de "pesar e indignação". Conforme o sindicato, José Nunes de Sousa foi um "exemplar trabalhador" e atuava como cobrador desde 1979.

José Nunes de Sousa Neto, 56 anos, foi queimado durante um ataque ao veículo em que ele trabalhava, no dia 20 de abril, no Bairro Canindezinho. Na ocasião, ele chegou a ser socorrido para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e depois precisou ser transferido ao IJF.

O ônibus em que a vítima estava foi incendiado em frente a Escola Municipal Jornalista Demócrito Dummar, na Comunidade Jardim Fluminense. Criminosos pararam o veículo e atearam fogo. O cadeirante não conseguiu sair a tempo do veículo e teve o corpo queimado com queimaduras de primeiro e segundo graus.

Nota de falecimento

É com muito pesar e indignação que lamentamos a morte do funcionário da empresa Fretcar, José Nunes de Sousa Neto, vítima da prática criminosa e recorrente de incêndios a ônibus e que tem colocado em risco a vida de trabalhadores do transporte e cidadãos.

Infelizmente, essa última série de ataques vitimou um exemplar trabalhador do nosso sistema de transporte, que estava conosco desde 1979 e que deixou a todos que atuam no setor de transporte de Fortaleza profundamente consternados. Além da Fretcar, José Nunes já foi funcionário da Auto Viação São José e da Autoviária São Vicente de Paulo.

Em nome de todo o sistema de transporte, manifestamos os nossos mais profundos sentimentos de dor e pesar pela irreparável perda.
OPOVO

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.