AUMENTO DA TAXA DE INSCRIÇÃO DO ENEM

A presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Maria Inês Fini, justificou o aumento da taxa de inscrição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que passou de R$ 68 para R$ 82. Segundo ela, o dinheiro arrecadado não cobre "nem um terço do custo do exame". “O MEC [Ministério da Educação] subsidia grande parte do exame e continuará fazendo isso. A taxa deste ano foi apenas corrigida em 14% de IPCA de anos anteriores que não foram aplicados e 6% deste ano”, diz Maria Inês.

Resultado de imagem para Taxa de inscrição do Enem 'não cobre nem um terço do custo do exame', diz Inep

Ela também menciona que "pouca gente que paga [a taxa de inscrição], a maioria se beneficia da isenção". De acordo com o edital do Enem 2017, não precisarão pagar a taxa: estudantes de escolas públicas concluintes do ensino médio em 2017, candidatos com renda familiar per capita igual ou inferior a um salário mínimo e meio e pessoas que cursaram o ensino médio completo em escola da rede pública ou como bolsista integral de escola privada. Neste ano, também passar a ser isentos aqueles que tiverem cadastro no CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal), que reúne famílias em situação de pobreza e pobreza extrema. Para comprovar o dado, o candidato deverá informar, no ato da inscrição, o NIS (número de identificação social) – o sistema permitirá a busca automática.
No Enem 2016, o custo por aluno foi de R$ 92. Não há ainda estimativa sobre a atual edição do exame. "Estamos esperando propostas dos correios, dos consórcios e das gráficas", diz a presidente do Inep.

POR BRAGUINHA VIA G1

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.