POLICIA PRENDE LATROCIDA EM CASO DE ADVOGADO

Apontado pela Polícia como autor do latrocínio que vitimou o advogado Paulo Sérgio Jucá Alves Garcia, Ariel Pereira de Sousa, 19, foi preso, ontem. O suspeito, que foi encontrado no Distrito de Córrego, no município de Barreira, confessou ter sido o autor dos dois disparos que mataram a vítima, dentro das Lojas Americanas da Avenida Dom Luís, no último dia 1º.

Image-0-Artigo-2227945-1

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Ariel Pereira já respondia por tráfico e associação para o tráfico, e estava escondido em uma casa abandonada.

O titular da Delegacia Regional de Polícia Civil de Baturité, Francisco de Assis Cavalcante Nogueira, conta que a operação foi desencadeada em Barreira e ressalta que há mais envolvidos sendo procurados. "Com a integração dos policiais começamos a procurar. Ele é um cara frio e confessa o crime contando detalhes. Falou que existiam mais três participantes".

Em depoimento, o suspeito afirmou que o alvo não era o advogado, e sim o estabelecimento. O grupo teria entrado na loja na intenção de roubar, pelo menos, 60 celulares. "Quando o cidadão reagiu, o Ariel disse que pensou atirar na perna, mas quis logo atirar no peito. Nisso levou o celular da vítima e aconteceu o latrocínio. Ele falou que jogou a arma utilizada no crime na Praia do Titanzinho, mas acreditamos que não", afirmou Cavalcante.

O diretor da Divisão de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), delegado Leonardo Barreto, lembra que o suspeito havia sido solto, em outubro de 2016, em uma audiência de custódia. Já o tenente Flávio Costa, acrescenta que a Polícia segue em busca do trio foragido.

tab

DN

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.