NOVO SISTEMA DE PAGAMENTO DE BOLETOS TERÁ INICIO EM JULHO

Em parceria com a rede bancária, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) está desenvolvendo um novo sistema de melhoria no processo de pagamento dos boletos bancários. Apresentada nesta segunda-feira (17) em Fortaleza, a Nova Plataforma de Cobrança promete aperfeiçoar o atual modelo com mecanismos que trazem mais controle e segurança a esse meio de pagamento, dando maior confiabilidade e comodidade aos consumidores.

tabela

Ideia que nasceu há aproximadamente três anos, a expectativa da Febraban é iniciar a operação do novo sistema a partir do dia 10 do próximo mês de julho, com a validação de boletos com valor igual ou acima de R$ 50 mil. Gradativamente, até o dia 11 de dezembro deste ano, boletos de todos os valores passarão a ser validados pelo novo sistema, segundo a Febraban.

A grande mudança proporcionada pelo novo sistema ocorre quando o consumidor (pessoa física ou jurídica) fizer o pagamento, mesmo de um boleto vencido, em outra instituição financeira que não seja a emissora do documento. Nesse momento, será feita uma consulta à plataforma para checar as informações. Se os dados do boleto que estiver sendo pago coincidirem com aqueles que constam no sistema, a operação é validada. Se houver divergência de informações, o pagamento do boleto não será autorizado e o consumidor poderá realizar o pagamento exclusivamente no banco que emitiu a cobrança, uma vez que essa instituição terá condições de fazer as checagens necessárias.

Benefícios

O diretor-adjunto de Negócios e Operações da Febraban, Walter Tadeu de Faria, explica que a Nova Plataforma de Cobrança trará benefícios para o consumidor e para a sociedade, facilitando o pagamento de boletos vencidos, além de evitar o envio de boletos não autorizados ou pagamentos em duplicidade.

"Para as empresas emissoras dos boletos, entendemos que a principal vantagem é a segurança, evitando, dessa forma, fraudes. Para o público pagador, o grande benefício é que os clientes vão poder pagar os boletos, mesmo vencidos, em bancos que não sejam o emissor dos documentos", afirma.

"O cálculo dos acréscimos, como multas e juros, serão feitos a partir da leitura do código de barras, que deixa de ser apenas um instrumento de pagamento e passa a ser a porta de entrada para o novo sistema", acrescenta Walter de Faria.

Validação

O executivo lembra que o Estado do Ceará é um importante polo econômico da região Nordeste, contando com 518 agências bancárias e 1.104 postos de atendimento bancário.

De acordo com Walter de Faria, a validação dos boletos será realizada em etapas porque, no Brasil, aproximadamente, 3,5 bilhões de boletos são emitidos a cada ano.

Consumidor

Com o funcionamento da Nova Plataforma de Cobrança, o consumidor deve atentar se o boleto recebido de seu fornecedor de produto ou serviço inclui seu nome e CPF ou CNPJ, além do valor e data de vencimento do documento, isso porque esses dados são exigidos pelo Banco Central.

Caso essas informações não estejam no boleto, vale entrar em contato com a empresa emissora para solicitar que ela registre o boleto, a fim de que ele seja apto a passar pela dupla checagem da Nova Plataforma.

Isso é importante porque, à medida em que o sistema for implantado, os boletos sem registro só poderão ser pagos no próprio banco no qual foi emitido - o que pode gerar contratempos para o consumidor.

Empresas

Condomínios, escolas, lojas online e todas as empresas de comércio, serviços ou indústrias que fazem cobranças utilizando boletos bancários precisam procurar o banco do qual são clientes para migrar da modalidade de emissão de boleto sem registro para a modalidade registrada.

Walter de Faria destaca que a Nova Plataforma permitirá às empresas melhor gestão dos recebimentos, pois as condições da operação negociadas com os consumidores serão preservadas. O comprovante de pagamento também será mais completo, apresentando todos os detalhes do boleto (juros, multa, desconto, etc.) e as informações do beneficiário e pagador.

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.