280 DETENTOS TEM PENA REDUZIDA COM PROJETO DE LEITURA

Aprovada no ano passado, lei que concede redução de pena a cada livro com leitura concluída pelos detentos do Ceará já beneficiou 280 presos. Alguns tiveram a pena reduzida mais de uma vez. Ontem, em nova avaliação, 51 internos da Casa de Privação Provisória de Liberdade Elias Alves da Silva (CPPL IV), em Itaitinga, escreveram resenha sobre cordéis que leram no último mês. Se aprovados no exame, cada obra concluída representa quatro dias a menos no encarceramento.


Ontem, 51 presos da CPPL IV escreveram resenhas sobre cordéis

Mais 33 presos serão submetidos ao exame ainda nesta semana na unidade. O projeto é ofertado também em cinco outras casas de privação de liberdade do Estado, com vaga para 500 detentos do sistema. Eles recebem livros a cada início de mês e têm entre 21 e 30 dias para finalizar a leitura. Em seguida, são submetidos à avaliação: uma resenha sobre a leitura.

De acordo com Cristiane Gadelha, coordenadora da Inclusão Social do Preso e do Egresso (Cispe), o texto é encaminhado à Secretaria Estadual da Educação (Seduc), onde é avaliado. Se a nota for igual ou superior a seis, a pena é reduzida em quatro dias. “Quem está acostumado com leitura vem mais fácil ao projeto. Os outros precisamos conquistar com literatura mais leve”, comentou.

Fabiano Guedes Batista, 32, foi facilmente convencido a participar da iniciativa. Há cinco meses no presídio, ele já leu três obras nacionais. Foi do cordel que mais gostou. “Esse tipo de leitura retrata quando eu era criança em Mombaça, me fez lembrar muito da vida do sertanejo”, comentou.

Desinteresse

Segundo Cristiane Gadelha, o projeto passava por desinteresse e a literatura de cordel está sendo a alternativa para atrair os internos. “É interessante que a leitura seja envolvente para que eles possam se acostumar e, a partir disso, ir para clássicos da literatura brasileira”, comentou. Ela explicou ainda que o analfabetismo é outra barreira enfrentada pelos internos. Por isso, são oferecidas oficinas de leitura e escrita. “O professor vai buscando as dificuldades e reforçando”, disse.

OPOVO

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.