QUATRO EXECUÇÕES CRUEIS EM FORTALEZA E RMF

Quatro mortes violentas, com requintes de crueldade, aconteceram, na última quarta-feira (15), em Fortaleza e Região Metropolitana. Três vítimas foram encontradas carbonizadas; a última foi achada desmembrada, um tórax foi localizado e, posteriormente, uma cabeça com dois cadeados na boca.


Na primeira ocorrência registrada, o corpo de uma mulher, identificada como Maria das Dores Peixoto da Silva, 52, foi encontrado, durante a manhã, embaixo do viaduto da BR-116, nas proximidades da Base Aérea de Fortaleza. Ela tinha queimaduras pelo corpo. O crime ainda não tem suspeitos. O caso está sendo investigado pela equipe do 4ºDP (Pio XII).

Logo após, no início da tarde, moradores do bairro de Catu, localizado no município de Horizonte, acionaram a Polícia Militar dizendo que havia um homem agonizando dentro de um veículo Volkswagen, modelo Saveiro, completamente tomado pelo fogo. Ao chegarem no local, por volta das 14h, a PM já encontrou o corpo carbonizado. A vítima foi amarrada no banco do passageiro, supostamente, pelo condutor do veículo. Após o crime, o suspeito fugiu com outros homens, em uma Toyota Hillux.

No terceiro caso, um corpo, de sexo não identificado, foi encontrado, na Rua Senador Pompeu, no município de Pacatuba. O cadáver estava no porta-malas de um veículo incendiado. Por volta das 18h, quando testemunhas acionaram a Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops), ainda havia fumaça ao redor do carro. Os suspeitos fugiram.

Ainda durante a noite, uma cabeça com dois cadeados na boca foi encontrada, na Rua Valverde, no bairro Bom Jardim. Segundo as apurações iniciais, o crânio pertencia a um tronco encontrado no mesmo dia, no bairro João XXIII. A comunidade disse a Polícia que a vítima seria um adolescente de 16 anos.

A PM informou, no local da ocorrência, que os cadeados sugerem a hipótese de que o crime tenha sido cometido porque a vítima falou algo que contrariou criminosos da região. Os membros superiores e inferiores do jovem ainda não foram encontrados. A cabeça foi achada durante uma diligência de policiais do 17ºDP (Vila Velha). A Perícia Forense do Ceará (Pefoce) foi acionada, esteve no local e recolheu a cabeça para a Coordenadoria de Medicina Legal (Comel).

Investigações

Nos dois casos de incêndio, o Corpo de Bombeiros foi acionado para conter as chamas, que consumiam os carros. Em decorrência do estado em que se encontravam as duas vítimas, não foi possível identifica-las. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), inquéritos policiais foram instaurados pela DHPP e, na manhã de ontem, foram transferidos para as Delegacias Metropolitanas de Horizonte e de Pacatuba, que estão à frente das investigações sobre os crimes.

A SSPDS informou ainda que a cabeça achada no Bom Jardim ainda está em análise na Pefoce para que a vítima seja oficialmente identificada por um exame de DNA. A Pasta afirmou que a DHPP investigará em quais circunstâncias o crime se deu.

DN

Nenhum comentário

SEU COMENTÁRIO É DE SUA TOTAL RESPONSABILIDADE, FICANDO SEU IP. DE REDE SALVO PARA RESGUARDO DE AÇÕES JUDICIAIS.

Tecnologia do Blogger.